Canção de Amor

O número de vezes que ouvi a canção do Salvador Sobral continua em  1 , e só esta manhã soube da vitória no concurso. Vi agora publicada a letra :

Se um dia alguém perguntar por mim
Diz que vivi p’ra te amar
Antes de ti, só existi
Cansado e sem nada p’ra dar
Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez devagarinho possas voltar a aprender

Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez devagarinho possas voltar a aprender

Se o teu coração não quiser ceder
Não sentir paixão, não quiser sofrer
Sem fazer planos do que virá depois
O meu coração pode amar pelos dois

Abandono, obsessão, solidão, miséria mental, ilusão, esperança vã, mendicidade afectiva e resignação . Amar por dois é uma coisa linda.

 

 

Anúncios

Mind Bomb

Amanhã podia bem ser um dia extraordinário.

Um dos segredos de Fátima era relativo ao facto de o Papa João Paulo II ter sobrevivido a uma tentativa de assassinato a um 13 de Maio, pelo que a igreja aceita que há uma noção das efemérides da parte de Nossa Senhora, a data não foi  coincidência.  A mensagem que ouvimos da Igreja é que existem manifestações activas da intercessão e intervenção divina nos assuntos físicos e temporais, intervenções e manifestações reais .

O mundo Cristão e católico não está está na melhor das saúdes. No Médio Oriente e em Africa cristãos são perseguidos, há guerras a grassar e guerras mais assustadoras a fermentar , muito ódio , miséria e violência. No Ocidente a cristandade também está sob ataque , não físico mas intelectual e moral , a Igreja vê um lado negro a ser exposto e os fieis mais dados a pensar e questionar são assaltados por dúvidas e contradições.

Amanhã vão estar reunidos em Fátima, no centenário das aparições,  centenas de milhar de devotos em oração e adoração, à cabeça o sucessor de Cristo na Terra, no seio de uma nação cristianíssima desde a fundação até hoje. O Mundo cristão e religioso está de olhos em Fátima , mil câmaras a rolar em directo. Amanhã seria o dia perfeito para uma manifestação inequívoca de Nossa Senhora . Uma coisa que acabasse  com o cepticismo ,e que de uma vez por todas nos mostrasse a famosa luz do mundo.

Se amanhã se abrirem os céus e ouvirmos uma voz de trovão  a anunciar quem é e o que pretende de nós , ou se a Senhora se deixar  ver outra vez, desta vez por  todos,   o jogo muda radicalmente  . Não percebo como faz parte do  plano divino    que a autoridade  do mesmo plano seja contestada desde que primeiro foi explicado aos homens. Porque é que Deus falou a Moisés e lhe deu instruções e depois achou que já bastava, um era suficiente , Moisés era muito persuasivo e carismático. Não era preciso convencer mais ninguém por revelação directa, bastava um ir passando a  palavra e ia tudo correr bem. Não me parece muito bom plano . Porquê deixar a maior parte da humanidade no escuro e em negação? Se Deus se manifesta e intervém e sequer se importa com o que andamos aqui a fazer, porque é que não acaba com as dúvidas, nos poupa a todos muita angústia e sofrimento e finalmente vê o seu povo a andar no caminho certo, a Vontade de Deus na Terra? Acho que isto é uma pergunta legítima. Bastava aparecer amanhã em Fátima, em qualquer forma desde que fosse inequívoco e testemunhado e registado por todos, e começava uma nova Era para a humanidade. Era uma bomba na cabeça das pessoas, pelo menos na minha era.

Mind Bomb é o nome de um álbum dos The The editado em 1989 e tem este tema que   já era  tremendo nessa altura e  tem partes que hoje ainda  soam mais arrepiantes .

Islam is rising
The Christians mobilising
The world is on its elbows and knees
It’s forgotten the message and worships the creeds

Ponho-o aqui tanto pela letra como pelo Rock&Roll, os The The foram uma banda muito forte da minha juventude e sinto-me um bocado nostálgico. É ao vivo no Royal Albert Hall e a letra está aqui

Zarpamos amanhã de manhã, 3 dias de escala, tendo em conta a mudança imprevista na tripulação e as reparações, é quase imbatível.

Chegou o Frank, vive em Fort Lauderdale e já fez umas viagens comigo, incluindo uma igual a esta que decorre. É bom moço mas tem a capacidade de concentração de uma libelinha e é híper activo, mas transpira entusiasmo e boa vontade. É marinheiro que chegue, e tem uma luzes de vela, e também é meio mergulhador , uma espécie que eu gosto sempre de ter a bordo.

Ainda consegui dar a saída do barco hoje  , o  tempo oficial  de permanência do Frank em Tortola foi de 30 minutos, o tempo entre desembarcar do ferry que veio de St.Thomas , passar a emigração , dar-me o passaporte ,  dei a volta e entrei pelo outro lado com os papéis do barco e dei a saída. Esta manhã já tinha feito as compras  e ido  à estação do combustível pagar antecipadamente os 600 e poucos litros de que preciso . Fui pagar antecipadamente porque , sem surpresa de espécie nenhuma , houve contratempos. Estava a contar atestar aqui na base e eles pagavam, ficava tudo em casa e eu não tinha que avançar pagamentos, sempre mau . Acontece que a bomba do gasóleo está avariada. Muitas vezes pára porque acaba o gasóleo, desta vez está avariada há mais de quinze dias e por incrível que pareça ninguém sabe quando é que vai ser reparada.Tive que ir a outra estação , mas não aceitavam pagamentos por telefone nem havia tempo para uma transferência bancária pelo que não tive outro remédio senão avançar eu o dinheiro. Para avançar com alguma coisa é preciso tê-la, e a minha situação  financeira nesta altura é normal , ou seja , precária . Como não tinha a certeza do nível de elasticidade do cartão não quis fazer as coisas de modo a poder encontrar-me na doca  da estação de serviço com os tanques cheios de combustível sem meios para o pagar , uma situação chata. Por isso fui pagar antecipadamente e a minha estimativa do gasóleo que preciso mais o que restava no cartão bateu certo, amanhã vou atestar à confiança, mas mais confiante ainda que vamos ter vento com fartura e fazer uma boa passagem , são mil milhas redondas daqui a Freeport , se levar menos de seis dias é bom.

Tortola é dos sítios onde estive mais vezes , muitos episódios, estados de alma , recordações, momentos bons e outros maus. Gosto mais disto agora do que há dez anos mas acho que é mais porque mudei eu do que por isto ter mudado. Vejo-me mais tolerante , é de ficar mais velho , à medida que se envelhece o número de coisas que deixamos que nos chateie vai diminuindo , é das poucas vantagens de envelhecer.

Passou-se aqui outra coisa importante, um contrato para uma viagem , que já estava apalavrada há mais de um ano mais que entretanto tinha sido cancelada . Bom , voltou a ser um contrato. É um barco para levar daqui para Vancouver ,em datas ainda a estabelecer . Acordo directo entre  mim e armador , o contrato escrevi-o eu , por esta vale a pena deixar o cão por três meses. Mas há outra razão importante, é que para ir daqui a Vancouver passa-se por S.Francisco , e em S.Francisco mora uma pessoa que eu estou para visitar há muito tempo. Quero  perguntar-lhe pessoalmente se aquela história do seven year itch é só um mito ou tem um fundo de verdade.

O que é verdade é que eu para andar descansado no mar tenho que ter uma mulher em quem pensar nas horas longas. Se na altura, como agora , tenho a felicidade  de não estar apaixonado , tenho sempre facilidade em ir ao passado , que nunca o arrumo muito fundo . Já tentei pensar numa do futuro mas é um exercício impossível .

Banda Sonora a cargo do sr Lee Clayton

Wind and rain and passing fire
Thunder and lighting and wild desire
Colors of red, colors of blue
I think of anything and I think of you

Fact and fiction and fantasy
Rhyme and reason and reality
Places I’ve been and I’m going to
I think of anything and I think of you

Sand and sea and stormy sky
Flesh and pain and flashing eyes
Dreams I’ve lost and dreams come true
I think of anything and I think of you

A História Continua

E depois de uma semana de espera acontece tudo ao mesmo tempo , zarpamos dentro de uma hora . Espero levar vinte dias de mar e encontrar um sítio chamado Jebel Sifah no sultanato de Omã. Despeço-me com uma musiquinha de que gosto muito , vemo-nos então no mês que vem

All of these lines across my face
Tell you the story of who I am
So many stories of where I’ve been
And how I got to where I am
But these stories don’t mean anything
When you’ve got no one to tell them to

 

Tempos como estes

I am a one way motorway
I’m the road that drives away
then follows you back home
I am a street light shining
I’m a white light blinding bright
burning off and on

it’s times like these you learn to live again
it’s times like these you give and give again
it’s times like these you learn to love again
it’s times like these time and time again

I am a new day rising
I’m a brand new sky
to hang the stars upon tonight
I am a little divided
do I stay or run away
and leave it all behind?