Início » Uncategorized » Não há condições

Não há condições

Ao longo dos anos este blog foi sendo encontrado, por acaso ou por pesquisa, e fui perdendo aquela liberdade total que tinha de escrever o que me ia na alma fosse sobre o que fosse. Ia para o vazio e pronto, era como gritar do alto de uma montanha, ninguém ouve mas faz bem à alma.

Depois empregadores e clientes do tempo da navegação profissional encontraram isto, tive que apagar certas coisas e comedir-me a falar de matérias  profissionais. Depois alguns amigos , e aí não havia problema nenhum mas lá se ia perdendo o anonimato. A seguir , já a viver aqui , alguns vizinhos, e  aí muita calma, isto é pequenino, há mal entendidos e coisas mal interpretadas ou bem interpretadas mas que podem ser levadas a mal, e junta-se  a desconfiança comum que em certos meios se dá a pessoas articuladas.  “Bem falante” e “bem pensante” não são propriamente elogios. Além disso ninguém a não ser pessoas que prezam e ambicionam fama que ver detalhes da sua vida conhecidos por pessoas que vê regularmente e com quem convive. A seguir, e ainda estou para perceber como foi possível uma coisa dessas, a minha querida mãe encontrou isto, e quase a cada post “que lá chega” recebo um telefonema. Preocupa-se e eu não quero que ela se preocupe.

Já há demasiada gente próxima a ler isto  e eu vejo-me a pensar com calma  antes de  escrever, a pensar  como é que isto vai ser lido por todas estas pessoas, perdi a liberdade dos meus gritos do alto da montanha, dos meus exercícios egoístas, dos desabafos e da minha crítica livre a tudo o que me rodeia, seja na vizinhança próxima ou distante.

Ou começo a limitar-me a formatos de crónica impessoal, a diluir o veneno e a conformar com o raio da imagem que quero que tenham de mim, ou tenho que parar com isto. Todos queremos  passar  uma determinada imagem, quer admitamos quer não. “Qual é o mal em conhecerem as tuas opiniões e pedaços da tua vida?”  Mal, mal não é nenhum, mas isso é só até ao dia em que o mal aparece.

As coisas nunca me correram bem de cada vez que tentei deixar de ser um gajo reservado com tendência ao isolamento e à introspecção, e ao estar a alardear a minha reserva e introspecção estou a traí-las. Tenho nesta altura bastantes e variados problemas, cansaços , lutas que não sei se vou conseguir ganhar e outras que sei que já perdi, estou só à procura de uma  rendição honrosa. Nenhum desses problemas se atenua por os estar a comentar aqui , e podem mesmo agravar-se .

Faço por isso uma pausa, não há o radicalismo de apagar isto, nem sequer digo que acaba, mais mês menos mês há-de aparecer aqui alguma coisa, mas por agora tenho mais é que me calar .

3 thoughts on “Não há condições

  1. Não… Apesar de só cá vir de forma esporádica e de provavelmente ainda ter matéria suficiente para me ocupar durante esse(s) mês(es) era bom saber ter algo novo para ler. Só porque é sensato, atual e carismático… Continuo a seguir não por seres tu quem o escreve, mas pelo conteúdo! Gosto e “aproveito-me”.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta para Anónimo Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s