Início » ódios de estimação » Da Corrupção e Desonra

Da Corrupção e Desonra

Um tema seguro para ventilar e soltar vapor é uma das figuras que tem o condão de me pôr mal disposto quando o vejo, só por olhar para ele, o Trump.

Há um relatório de 400 páginas , resultado de uma investigação minuciosa feita por uma das organizações mais poderosas do mundo que documenta e demonstra que o presidente obstruiu a justiça e que a sua campanha teve relações com potencias adversárias, e  ainda ontem, para que só restassem dúvidas na mente dos cretinos, o Procurador Mueller falou pela primeira vez para dizer que só não constituiu arguido o presidente porque isso não é possível. Não sei se é pela Constituição ou por outra razão, mas um presidente em exercício não pode ser constituído arguido, não fora isso e o homem já estaria a responder por vários crimes.

Isso é uma coisa.

O que se passou ontem no Japão já é de arrancar os cabelos e abandonar a esperança, foi o sinal, para quem ainda precisava de um , que a miséria moral e  a corrupção de princípios e leis alastra , impregna-se, normaliza-se.

A Armada americana tem um destroyer chamado John McCain. Ora, o senador McCain veio de uma longa linhagem de soldados e foi herói de guerra. Era da juventude dourada nos anos 60  mas avançou para servir o seu país no Vietname, era piloto de caça, foi abatido e sobreviveu anos de cativeiro e torturas que lhe deixaram sequelas permanentes porque se recusou a ser libertado para servir a propaganda do Vitecong. Enquanto isso outro membro da juventude dourada da mesma geração, o Donald, cobarde como sempre foi nem sequer teve a coragem de fugir do país para não ser incorporado, ou pelo menos ser capaz de mexer os cordelinhos para ficar numa unidade segura, como o G.W Bush. Não, o papá pegou no livro de cheques e encontrou um médico corrupto que lhe diagnosticou uma condição abstruza que ningúem sabe definir, nem o próprio ( bone spurs)  e repetiu o “exame” e o “diagnóstico”  até ao fim da guerra.

McCain voltou ao seu país para ser governador e senador republicano, Trump nunca saiu e continuou a sua carreira de vigarice e basófia. Passam os anos e o McCain, como homem com honra, quebrou fileiras do seu partido e denunciou a fraude Trump. O homem, mesquinho e vingativo como é, nunca lhe perdoou, chegando ao absurdo de declarar, quando lhe perguntaram como é que era possível ele desvalorizar a opinião sobre defesa nacional de um veterano herói de guerra e líder político, que “preferia os que não se deixavam capturar”. Asco e vómito logo aí, mas ainda havia mais indignidades, entre elas ter feito uma birra porque a família do McCain náo lhe agradeceu o funeral de Estado.

Chega então aquele verme em visita de Estado ao Japão, e o USS John McCain está lá destacado. Ora, à volta de todos os autocratas narcisistas e alienados gravita sempre uma corte de sicofantas rastejantes cuja função na vida é agradar ao chefe, dizer-lhe o que ele quer ouvir, confirmar-lhe as opiniões e atacar os seus inimigos. Os estudiosos dos regimes autoritários chamam-lhe “trabalhar para o líder”.

Estas doninhas viscosas, à vista do USS John McCain e sua tripulação, perceberam logo, e bem, que a vista daquilo ia enervar o líder e potencialmente lançá-lo numa das suas tiradas incoerentes e raivosas. Pediram por isso ao comandante que tapasse o nome do navio e desse licença aos marinheiros  (que usam o nome do seu navio no boné) . Se o pedido  já era inconcebível aqui há poucos anos, o comandante aceder era impensável. Mas a  Marinha, neste caso o comandante do navio, para sua eterna vergonha e ignomínia, acedeu. Já vi fotos da lona a tapar o nome, sempre a parte que leva o orgulho da unidade e da tripulação, sempre conferido para honrar uma memória e inspirar valor. Taparam-no para não incomodar o entulho humano que ocupa o posto de presidente, e quando se chega aqui, quando as Forças Armadas, garante máximo da separação dos poderes e da independência de um país se baixam a este ponto, podemos esperar tudo, tudo de mau.

Já não vale a pena esperar que vozes da razão se levantem nem que “alguns homens bons” tomem uma posição. Basta ler o twitter do homem ou ouvir as suas diatribes diárias  para ver que não há  ali  nenhum espaço para a Razão. A América tem muito que amargar, e o mundo por arrasto.

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s