Início » ódios de estimação » Sessão de terapia

Sessão de terapia

Lamento mas tenho que ralhar outra vez sobre o Trump e o número de defensores que ele tem no nosso país, número que felizmente já teve uma evolução negativa mas ainda assim persiste. Pessoas como o Nuno Rogeiro continuam a defender o homem e a tentar menorizar os que o criticam e denunciam pensando que a ressalva “mesmo que não simpatize com ele”  lhes limpa a folha e permitirá no futuro dizer “ah, eu nunca simpatizei com ele” como se isso desculpasse o apoio que lhe dão.

Ontem o presidente esteve no Vietname. Curiosamente, grande parte dos seus apoiantes são militaristas que não se incomodam com o facto, provado, de que ele pagou para lhe inventarem uma desculpa médica para não prestar serviço militar com a sua geração na guerra do Vietname. Pior que um desertor ou um refractário, acções que mesmo assim necessitam de alguma coragem, o Trump é um entre muitos que ficou no seu país e no seu conforto de milionário, corrompendo médicos com o seu privilégio  enquanto os outros iam lá malhar com os costados e morrer. É hoje o Comandante Supremo das Forças armadas, eu ainda me lembro da comoção que foi quando se soube que o Bush Jr, na mesma altura , tinha prestado serviço militar na Guarda Nacional na segurança do Texas. Ao menos foi incorporado, fez recruta e prestou serviço numa unidade.

Nesta visita ao Vietname foi encontrar-se com o maluco da Coreia do Norte, ditador hereditário que mantém o seu povo prisioneiro e sub nutrido e manda matar opositores. Se bem estão lembrados aquando da primeira cimeira uma carrada de idiotas veio gritar “estão a ver, o Trump já conseguiu o acordo com o Kim!“. Não conseguiu nada , nem antes nem agora, não há acordo de espécie nenhuma como é fácil de confirmar, o que ontem se ouviu do Trump foi criticar o Obama por não ter conseguido um acordo. Falou também no caso do americano que passou lá 15 anos de trabalhos forçados e torturas e que morreu em consequência disso. O presidente diz que acredita no ditador, que acredita que ele não sabia de nada nem sabe do que se passou. Tal como no caso dos jornalistas assassinados pelos russos ele diz que acredita no Putin e no caso do jornalista  desmembrado pelos sauditas ele acredita no príncipe saudita, mais uma vez, a terceira,  diz que acredita num ditador. Quem é que tem opinião diferente? Os serviços secretos e de informações americanos, que estão naturalmente satisfeitíssimos com um presidente que não só se orgulha de não ler relatórios como os contradiz publicamente porque se acha mais esperto que todos. Por três vezes o Trump prefere acreditar em ditadores, aceita a palavra deles contra as evidências e contra a indicação dos serviços de informações mais poderosos  do mundo, por acaso os seus, e isso é aceitável para os defensores dele. É de trepar pelas paredes acima em desespero.

Na semana passada, há gravações disto, o gabinete falava à imprensa sobre acordos de comércio com a China. O Secretário do Comércio explicou a diferença entre um acordo e um memorando de entendimento, corrigindo o presidente, que ficou visivelmente agastado, corrigiu, ou pensou que corrigiu,  o secretário do comércio de uma maneira absurda  e terminou com este a fazer como se faz com uma criança birrenta para ela se calar: Está bem , de agora em diante não lhe chamamos mais Memorando de Entendimento, chamamos sempre Acordo. E é assim , diz quem lá trabalha, o dia a dia daquele governo. Mesmo quando não sabe, ou sobretudo quando não sabe, ele pensa que sabe e não suporta ser contrariado.

Vão-se fazendo as contas e a última contagem diz que o Trump faz 5 afirmações incorrectas ou falsas por dia, ainda há pouco tempo li um discurso dele em que até sobre cães ele consegue mentir, no caso era sobre as capacidades dos pastores alemães. É patológico e não tem limites, já se passou há muito tempo daquele nível em que se trata das mentiras habituais e esperadas nos políticos, tipo “acabou a austeridade” ou “eu não tinha conhecimento desse problema” para um chorrilho constante de mentiras que entre outras coisas cumprem a função de saturar as pessoas e de já ninguém querer saber ou dar importância. Chegámos ao ponto em que comentadores e políticos encolhem os ombros perante a mentira do dia e dizem, ah , é o Trump a ser Trump, não se pode ligar a essas coisas. Não só pode como deve , e tolerar esta corrosão total da confiança  e da idoneidade que se espera dos governantes é medonho.

O Bill Clinton enfrentou um processo de impugnação por ter mentido sobre as suas relações extra conjugais com uma estagiária Este homem mente sobre tudo, desde a sua declaração de impostos até ao seu passado, passando pelas relação com potencias estrangeiras e incluindo as declarações públicas que faz, e lá vai fazendo o seu caminho de corrupção , enriquecimento e incompetência, é assombroso. Entendo perfeitamente que os republicanos se sintam forçados a apoiá-lo, não só não querem ir contra a base eleitoral dele, quase a mesma que a sua, e muito menos perder os doadores, gente impecável como a NRA, as farmacêuticas e a indústria do carvão. Como são políticos, no dia em que ele cair vão imediatamente dizer que sempre viram as coisas mal encaminhadas e tentaram avisar mas estavam de mãos atadas. Isso é natural.

Agora, que gente como o Nuno Rogeiro (falo dele hoje por causa de uma troca ontem no FB que foi reveladora disto tudo) continue com uma atitude ambígua dando o seu apoio semi velado e temperado pelo disclaimer “mas não simpatizo com ele” já me incomoda mais.

Então ontem , enquanto o Grande Negociador estava a ser humilhado por mais um ditador no Vietname, em Washington houve umas 9 horas de depoimentos do ex advogado do Trump perante o Congresso. Esse homem foi condenado, até ver, a 3 anos de prisão por coisas que fez ao serviço do Trump, entre elas entregar um cheque a uma actriz pornográfica com a qual o candidato apoiado pelos Evangélicos e a direita religiosa teve um encontro sexual enquanto a sua terceira mulher estava grávida. Tudo normal.

Durante mais de 9 horas esse advogado caido em desgraça confirmou  o que toda a gente atenta, com dois neurónios funcionais e sem palas ideológicas nos olhos já descobriu há anos : o Trump é um racista, mentiroso e vigarista e a sua empresa e negócios funcionam muito como a Máfia. O dr Rogeiro acha que o advogado não tem credibilidade  e não apresentou provas. Porque os arrependidos da Máfia que ajudaram, nos EUA e em Itália, a meter na cadeia dezenas de padrinhos, eram todos pessoas de altíssima credibilidade e foi por isso que foram arrolados como testemunhas. Além disso ao super informado e sagaz doutor da actualidade internacional escapou um ponto, não se tratava ali de um julgamento , era uma audiência congressional, mas isso agora não interessa  nada, como não houve vídeos nem documentos assinados pela mão do Trump a incriminar-se, aquilo não valeu nada. Muito bem.

Por falar em máfia , é o meu consolo e esperança que há um homem nesta altura a trabalhar com toda esta gente e todos estes documentos e todas estas ligações criminosas, um homem de reputação tremenda, carreira admirável e personalidade de aço, o Procurador Mueller. Este homem é o total oposto do Trump, começando logo pelo Vietname: enquanto o Trump se escondia pagando a médicos para lhe inventarem doenças o Mueller, que até por questão de estudos podia ter sido isento do serviço, alistou-se como voluntário e foi lá ser dos mais condecorados e valorosos oficiais da guerra. Foi 12 anos director do FBI e investigou e condenou mafiosos como John Gotti, e por isso conhece bem os meandros e modos de pensar dessa canalha e certamente ri-se quando tentam atacar a credibilidade de um informador arrependido. O Trump nunca se cala e fala da investigação todos os dias, aterrorizado como está por ela. O Mueller nunca abre a boca, só se exprime por meio das comunicações e diligências judiciais . Nesta investigação, que o génio tenta desvalorizar todos os dias, já foram proferidas 37 acusações e já há pelo menos 4 associados do Trump atrás das grades, não está mau para uma caça às bruxas.

Tenho esperança nas instituições americanas, tenho esperança que o homem caia, mas não muita, sei que não há impossíveis nem limites quando se trata de hipocrisia política , corrupção e desinformação. Também sei que se chegar esse dia feliz todos os inteligentes que hoje o desculpam , racionalizam e apoiam vão ser capazes ou de um mortal à retaguarda ou de entrar pelo caminho do golpe, sempre o mais fácil. Uma cabala do “estado profundo”. Muitos irão apontar que ele vai cair por alguma coisa de trivial tipo fuga aos impostos , espero que alguém lembre essas pessoas que foi por uma coisa assim que se prenderam mafiosos como o Al Capone e que quando se luta contra criminosos qualquer dos crimes serve para os arrumar.

O que o Trump é está à vista de todos os que se dêem ao trabalho de olhar. Os que preferem ignorá-lo   por terem  em vista objectivos estratégicos e ideológicos mais largos hão-de pagar por isso. Ou melhor, deviam pagar por isso, mas eu até  vislumbro a possibilidade de ele voltar a ser candidato, ser reeleito e depois fazer eleger o filho em 2024.

Eu sei que há problemas muito maiores para Portugal, para os Açores e para esta ilha, e sei que há coisas muito mais interessantes e histórias que valem muito mais a pena mas isto dá comigo em maluco e escrever estas coisas é uma espécie de terapia.

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s