Início » Uncategorized » Actividades

Actividades

No meu telemóvel vinha uma app que não se pode desinstalar e que ao que percebo serve para me monitorizar a  saúde. Pede-me que despeje para lá informação médica e física sobre mim para depois supostamente me ajudar a ser mais saudável. Dispenso a parte de enviar a minha informação para a nuvem para ser comprada e vendida e usada e abusada e sei, sem algoritmo, o que é que preciso de fazer para melhorar a minha saúde: exercício , alimentação adequada e moderação em todas as coisas. É o mesmo de que precisam todas as pessoas.  A aplicação também conta os passos que eu dou, sabe se vou a pé ou de carro e vai somando as distâncias percorridas. É por isso que sei que hoje entre as seis da tarde e as onze da noite andei 3,4kms , dentro do restaurante.

Restam-me 34 dias de trabalho ali e espero muito que quando chegar Junho do ano que vem eu possa dizer “obrigado mas não, obrigado” , porque tem sido uma experiência positiva mas daquelas que uma vez dá e sobeja. Nunca havendo garantias sobre o dia de amanhã, é sempre bom  aprender  a fazer uma coisa que não sabemos, especialmente se é alguma coisa com procura e facilidade de emprego. É bom, mas espero  que não tenha que desenvolver mais a minha competência como empregado de mesa e que depois de Setembro só entre em bares e restaurantes como cliente. Ou como amigo da casa ou, no caso deste em que trabalho agora, como fornecedor de cerveja e borregos, coisa que de resto já era e espero continuar a ser .

A cerveja está em pausa até Outubro. Tenho  um amigo do Faial  cá de visita com a família e muito contente por ao fim de tantos anos ia finalmente provar uma Ovelha Negra, esqueci-me completamente e vendi cedi o último lote a um amigo há poucos dias. Mandei-lhe há pouco uma mensagem a explicar e a pedir se não me devolvia uma só  que fosse para o outro provar. 20€, respondeu-me ele a rir, amanhã lá vou a casa dele buscar a última. A produção retoma no fim de Outubro, tal como o caminho para a comercialização.

O que não está em pausa nenhuma é o rebanho e a criação de ovelhas, agora tenho 12 mas nos próximos meses o efectivo vai passar a 36 por um conjunto de circunstâncias curiosas e, espero bem, felizes. Esperando voltar a falar sobre estes negócios de animais mais tarde e em detalhe, o que acontece é que vou comprar 8 ovelhas de um lavrador da Costa que está a liquidar a sua exploração e mais 16 de um amigo meu que vendeu as suas propriedades no mesmo sítio e me propôs, em conjunto com o novo proprietário, deixar-me o uso das pastagens todas, que somam mais do triplo das terras que tenho hoje.  Dessas 36 ovelhas espero guardar ao todo 18, entre vendas e abates, e com tudo isso a exploração vai finalmente ser economicamente viável, por outras palavras, deixo de perder dinheiro com as ovelhas como tem sido a história dos últimos 6 anos. Foram anos a criar condições, é assim. Além disso com 18 ovelhas distribuídas e alternando por 7 parcelas a necessidade de um cão torna-se muito mais evidente, a ver se o ano que vem é o ano do cão pastor. Este entusiasmo com 18 ovelhas deve parecer  cómico para os criadores do Alentejo ou da Serra da Estrela, já para nem falar da Nova Zelândia, mas há um valor bastante grande na pequena escala, especialmente num sítio com este onde isso é  quase uma inevitabilidade.

Com todas estas coisas só não me esqueço completamente do futebol e da política porque vou vendo e lendo pelas redes. Não me lembro de um começo de época que me despertasse tão pouco interesse, enojei-me tanto nestes últimos meses com o que se passou no Sporting que simplesmente não quero saber. Ainda não vi jogo nenhum nem faço grande conta de ver tão cedo. Se calhar foi o fim de uma “fase”, e o desgosto não é só com o Sporting, é com a podridão do futebol em geral. Se uma pessoa sabe que aquilo é podre e viciado mas  continua a consumir, alguma coisa está mal. Vou continuar  a ler os títulos, ver a posição na tabela e a ter  uma fé nos tribunais e na justiça que anda assim  entre  nula e  ténue.

Nestes últimos dias choveu alguma coisa, grande alívio e satisfação, estava tudo demasiado seco. Já cheira a fim de Verão, e ainda bem . O bote está varado na rampa, vai ser entretanto fabricado um novo mastro e talvez ainda se navegue este ano, já aconteceram coisas mais estranhas.

Uma  foto  publicada no facebook do Clube Náutico das Lajes do Pico, não sei quem é o autor mas é uma coisa de rara beleza.

39914000_2533274486697899_8642097291932467200_n

 

 

 

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s