Início » Ilha das Flores » Assembleia Geral

Assembleia Geral

Quando vim morar para aqui das primeiras coisas que fiz foi fazer-me sócio do Clube Naval, não esperava envolver-me nem tinha vontade nenhuma de me dedicar aqui aos desportos náuticos mas queria apoiar. O facto de aquilo ser gerido de uma maneira pouco ortodoxa também não me dava vontade de participar mais activamente, e nunca liguei muito à coisa.

Seis anos depois sou oficial do bote baleeiro S.Pedro e há dois meses era “pré candidato” a ser presidente do clube, para que se veja como muitas vezes no caminho vamos dar a um sítio que nem nos passava pela cabeça quando arrancámos.

No fim de Agosto havia grandes movimentações e eu encabeçava uma lista a que me referi como fortíssima  . Informaram-me que a actual direcção, apesar de demissão do presidente, estava em funções até Outubro de 2018. Fui falar com o presidente da Assembleia Geral, que numa demonstração clara de como as coisas se fazem aqui, sabia que fazia parte dos corpos gerentes mas não sabia que era o presidente da Assembleia Geral. Escrevi-lhe depois uma carta registada a requerer que na AG se votasse uma moção a pedir a demissão da direcção e novas eleições, e tinha, com os estatutos na mão , meia dúzia de razões sólidas para justificar isso.

Sucede que a minha lista afinal não era assim tão forte, devido entre outras coisas ao facto de haver lá 3 pessoas que apesar de serem daqui e com ligação ao mar e ao clube não eram sócios e de haver um regulamento (que na altura ningúem me foi capaz de mostrar e que afinal não existe) que exigia seis meses de sócio antes de se poder ser candidato aos corpos gerentes. Passei mês e meio à procura de 3 pessoas no meio dos 280 sócios que quisessem participar e ajudar a mudar e melhorar. Algumas pessoas prestavam-se a dar o nome mas não queriam chatices nem trabalho, as duas coisas que o associativismo mais proporciona. Perante isto desisiti, escrevi outra vez ao presidente da AG , e não porque não o conseguisse encontrar, sei onde ele mora e a qualquer hora posso falar com ele. Escrevi-lhe porque nestas coisas acho muito importante que haja registos e que se sigam procedimentos, e nessa outra carta dizia que retirava a minha moção.

Chegou Outubro e foi convocada a AG, não por uma carta a cada sócio mas por um folheto enfiado em algumas caixas do correio. Aparecerem três pessoas dos corpos gerentes, a secretária e três sócios. O Beru, um francês que vive aqui, marceneiro e marinheiro reformado que em cada três palavras de português percebe uma e que fazia parte da minha lista; o Zé Lizandro, o mais velho trancador de baleias dos Açores, e  o terceiro era eu.

280 sócios , um património considerável e condições excepcionais para progredir e trabalhar, e é este o interesse que as pessoas têm nisto. Atenção, eu não culpo as pessoas, se o Clube não cativa nem interessa a ninguém é  o clube que está a falhar, não são as pessoas.  Para completar o quadro, fui informado de que o presidente , que se tinha demitido em Julho, retirou a demissão e é presidente outra vez.A minha pergunta simples, então mas isto é assim? ficou sem resposta, é porque é mesmo assim. Ao menos tivesse lá ido mas nem isso.

Foi mostrado o relatório e contas e o plano de actividades, as contas estão melhor do que eu pensava, o plano de actividades é como eu pensava, pedem-se subsídios e faz-se o mesmo de todos os anos, e mal.

Não tinha perguntas a fazer além de pedir que me confirmassem  como oficial do  S.Pedro e disse que da minha parte e da companha fazemos conta de trabalhar na manutenção do bote no inverno e de o arriar pela primeira vez no princípio de Maio e não estou à espera do  Clube para mais nada. Espero  começar a operar o bote  de forma mais ou menos “independente”, vamos fazer  o nosso próprio calendário, ver se se motiva e atrai mais gente  e inventar maneiras de angariar fundos para os botes.

Se houver subsídios para irmos ao campeonato regional e à Semana  do Mar e dos Baleeiros, maravilha. Se não houver e se não conseguirmos arranjar nós os fundos, tá bom na mesma.Só  fazer uma época completa, de Maio a Setembro a arriar o bote uma ou duas vezes por semana já é um  avanço, já é uma base, especialmente se houver oficial e companha completa para o segundo bote.

E em Outubro do ano que vem, assim cá andemos todos, haverá nova Assembleia Geral, já com eleições previstas.

Anúncios

One thought on “Assembleia Geral

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s