Início » Agricultura » Enjeitado

Enjeitado

Uma das minhas ovelhas pariu  gémeos , foi a primeira vez que vi tudo. Continuo a não perceber porque é que lhe chamam o milagre da vida se  sabemos perfeitamente o que é que está ali a acontecer e porquê. Em menos de uma hora estavam os dois a mamar, limpinhos, e a ovelha já a pastar depois de ter comido a placenta, altura em que fui fazer outra coisa qualquer noutro lado.  Comecei a filmar isto uns dois minutos depois de eles estarem cá fora:

Dois dias depois acordei de manhã e estavam mais dois , isto é mesmo à frente da porta. São da ovelha cega, e já por causa disso eu antecipava problemas com crias, que também vêm mal.  Passados 15 minutos era claro que a ovelha estava  a rejeitar um dos filhos, parte o coração ver um cordeiro que mal se aguenta nas patas a querer chegar à mãe e ela a afastá-lo. Passei que tempos a tentar manter a ovelha quieta e a fazer o cordeiro chegar à teta, mas ele não conseguia mamar e só com dois braços não  dá, porque a ovelha resiste. Os meus amigos capazes de me dar uma mão estavam do outro lado da ilha , outro à pesca e só ao fim da tarde um pode vir-me ajudar a segurar a ovelha e ensinar o cordeiro a mamar, demorou que tempos. Temos ali na mão uma criatura fraquíssima a lutar pela vida , é um bocado intenso.  Se eles não mamarem a substância que as mães produzem nos primeiros dias após o parto, que se chama colostro e está carregada com tudo o que o pequeno precisa para ter um sistema imunitário funcional, nunca se safam. Se se conseguir que bebam o colostro nos primeiros dias depois podem-se alimentar de biberon com leite de cabra ou fórmula de bebé, ou ordenhando a mãe. Depois do pequeno já ter aprendido a mamar já me consigo desenrascar sozinho, amarro a ovelha bem justa  numa estaca à altura do pescoço, levanto-lhe e seguro-lhe uma pata de trás e o pequeno vai mamando. Faço isto de cinco em cinco horas e esta noite quando tocou o despertador só pensava que deixei de navegar para não ter que me levantar durante a noite, e levantar por levantar antes por ter o vento a mudar ou para um quarto de vigia do que porque tenho um animal a morrer.

Que me conste ainda ninguém sabe o que é que leva as ovelhas a rejeitar uma das crias, na Nova Zelândia, terra onde sabem umas coisas de ovelhas, disseram-me que uma das coisas que fazem quando isso acontece é pegar na cria rejeitada , juntá-la a outra mãe que esteja a amamentar e atiçar-lhes o cão, que leva a mãe a proteger e depois a adoptar a cria enjeitada. Não tive confiança nem estômago para aterrorizar as ovelhas e dar maus hábitos ao cão, que ao contrário de um Border Collie não ia perceber o objectivo do exercício,não a tem a mesma sensibilidade.

Num golpe de sorte aterrou ontem um casal de holandeses que tem cá uma casa há muitos anos e passa cá parte dos verões. A propriedade tem umas pastagens  onde eles me deixam ter ovelhas, que me dá um jeitão. Fui esta manhã cortar-lhes a erva do quintal e numa pausa, entre conversas sobre o populismo de direita nos Países Baixos, as consequências do Brexit e a esperança no Macron,  contei-lhe do meu cordeiro enjeitado. A senhora é completamente pró animais,activista, PETA, vegetariana e tudo isso, e uma das razões pelas quais me deixa ter lá ovelhas é que sabe que eu as trato bem. Ofereceu-se logo para tomar conta do cordeiro, o resto do dia de hoje e esta noite ainda o alimento aqui mas amanhã de manhã levo para lá ovelha e cordeiros, mostro-lhe como tenho feito e ela vai ter uma ocupação que adora nestas férias, fica toda a gente contente e talvez o cordeiro se safe.

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s