Início » Agricultura » Os Amigos da Terra

Os Amigos da Terra

Um amigo que partilha comigo um número de interesses, entre os quais o futuro da agricultura, enviou-me este vídeo,  sobre agricultura tradicional vs industrial. São os Amigos da Terra e perguntam-se : “quem nos alimenta?”, questão mais do que fundamental.

Com a modéstia típica destes grupos, dizem que “desmistificam os enganos do sistema alimentar mundial”.  Sempre que vejo um grupo assim o que me ocorre logo  é  rigor, estudo,isenção e desmistificações:

17358994_10154951536120853_7497154439079482660_o

Então esta rapaziada afirma que “a agricultura industrial só produz 20% dos alimentos a nível mundial”, número que me pareceu absurdo e nada no vídeo o suportava, nem uma só referência a uma fonte. Perguntei-lhes  de onde vinham esses números,  não tive resposta mas vi que outros, surpreendidos como eu por um número destes, fizeram a mesma pergunta e foram remetidos para este relatório da FAO  , uma organização insuspeita e rigorosa.

Fui ler o relatório à procura do suporte de uma afirmação tão extraordinária, e o que se lê lá é que “mais de  90 % dos 570 milhões de explorações  agrícolas de todo o mundo são dirigidas  por uma pessoa ou família e baseiam-se principalmente na mão de obra familiar”. Perguntei aos Amigos da Terra,no meu melhor portunhol,   se  acreditavam mesmo que o facto de uma exploração ser propriedade ou estar sob gestão de uma família fazia dela “agricultura familiar” , e até ao momento não tive resposta.

Estes Amigos da Terra são normalmente pessoas urbanas cuja experiência agrícola vem principalmente dos livros e propaganda que lêem, e  têm causas, ideologias e preconceitos muito claros que lhes toldam um bocado a razão, a ponto de pensarem que o facto de uma exploração pertencer a uma família a torna “familiar” no sentido de “não industrial” , é das coisas mais estúpidas que tenho lido ultimamente. Pelos vistos ignoram que três ou quatro pessoas podem perfeitamente gerir e fazer funcionar uma exploração gigante , precisamente por causa da tecnologia que a industrializou. Uma família  pode ter por exemplo 500 vacas leiteiras com tudo automatizado, não é serem uma família e não uma empresa que torna a exploração industrial ou não. Não é a forma de propriedade ou gestão que torna a agricultura industrial ou familiar, é o modo e a extensão da produção, mas parece que os Amigos faltaram às aulas no dia em que essa matéria foi explicada. Esta peça de propaganda enganadora  foi vista mais de 300 mil vezes e partilhada por mais de 10 mil pessoas que agora estão convencida de que 80% dos alimentos do mundo vêm de hortas , quintas e métodos  “tradicionais” e “familiares”, porque viram um vídeo no facebook que dizia isso.

Estou convencido de que a agricultura tradicional deve ter um papel muito maior na alimentação do mundo e de que há fortes razões para criticar e  diminuir a influência da indústria , mas como todas as causas sérias, exige que se apresentem argumentos e se discuta sobre factos. Ao invés temos de um lado as Monsantos e Bayers com o seu peso e poder descomunal a dizer que como eles fazem é que é bom e do outro os militantes  que também não se importam de disseminar , deliberadamente ou por ignorância, qualquer número real ou inventado que pareça sustentar o seu argumento.

Continuo à espera da resposta dos Amigos da Terra à minha pergunta, mas espero sentado, é uma pergunta um bocado chata e estes Amigos só gostam de perguntas inconvenientes quando são eles que as fazem aos outros.

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s