Início » Açores » Cruzeiros

Cruzeiros

Um navio de cruzeiro visita  hoje a ilha, chegou de manhã e vai-se embora à tarde . O ganho para a ilha é mínimo,para além da publicidade  e do trabalho extra para o pessoal do porto e do único café restaurante lá em baixo não haverá nada.

983931_682363228613670_6353398443796712551_n

Para ver algo mais que o porto é preciso subir pelo menos um quilómetro bem íngreme,não é o mais apetecido pelo passageiro mais comum nestes cruzeiros, e chegando lá acima encontram uma vila do tamanho de uma aldeia com tudo fechado excepto outro café restaurante  e  a igreja.

Poderia talvez haver  taxistas, dos dois aqui das Lajes ou de outras freguesias, interessados em ir ao cais e recolher passageiros para voltas panorâmicas mas numa cultura empreendedora como a nossa,calhando a um Domingo, ainda por cima de Ramos, têm mesmo que ir a pé.

Já estive em muitos sítios onde aportam cruzeiros e não fico nada incomodado se as Flores continuarem com visitas muito esporádicas destes navios.É uma descarga muito repentina de um grande número de pessoas com pouco tempo,e que já comem  dormem e se divertem a bordo. Se uma terra depende dos cruzeiros e  se a economia trabalha para isso gera-se  uma indústria da falsidade fabricada e imediata que é muito fraca e bastante corrosiva. Há pessoas que vão dizer que conhecem a ilha das Flores por cá terem passado oito horas, mas no fundo o que me interessa é que digam bem e levem uma recordação, mesmo que seja estranha.

Tal como o comprimento da pista garante que só aviões pequenos cá chegam , o tamanho do porto assegura que maior que este  Hamburg, que leva 400 passageiros, não cabe e acho que não se anuncia para os Açores nenhuma explosão dos mastodontes do turismo de cruzeiros que descarregam 3 mil pessoas de repente na baixa de uma cidadezinha, e estes mais pequenos, entre taxas de porto, transportes, cafés e um  ou outro souvenir , quando o encontram à venda , sempre são umas centenas que ficam nas ilhas,e que fazem muita falta.

O que me agradaria muitíssimo  era ver visitas mais regulares dos ferrys no Verão, os que ligam as ilhas e passam mais tempo em cada uma, ainda não me informei sobre os horários e dos barcos para este ano, espero que sejam muitos.  Se quiserem visitar em Agosto já não encontram nenhum alojamento disponível nem um carro para alugar , espera-se uma estação turística em cheio e eu começo a aperceber-me de que há cada vez mais estrangeiros e continentais a trabalhar , criar e a prepararem-se para beneficiar do boom turístico da ilha, incluindo os proprietários ausentes,   ao passo que não pára , antes se agrava , a emigração dos  naturais daqui. Isto é uma questão séria, que levanta várias  outras igualmente importantes .

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s