Início » Açores » Cheira a Primavera

Cheira a Primavera

O Inverno  vai-se esgotando , e este  foi ameno. Com ameno quero dizer que não houve ocasiões de chover durante cinco dias sem parar  nem sofremos muitos temporais sérios . Ainda aí há-de vir alguma coisa , há quem diga que Março é o pior mês aqui , eu não sei qual é o pior mas para mim  o melhor é Maio e este ano estou bem contente porque vou cá estar.

Entre os sinais da primavera a aproximar-se está o  aumento da produção de ovos e o rebentar e florir que já se vê nalgumas plantas, como essas azáleas, tenho muitas  e acho que fica um jardim mais interessante se misturarmos azáleas com couves.

img_20170223_115255

Estou há 3 semanas sem carro porque o alternador deu o berro , faltam-lhe umas peças que cabem num envelope e que no continente se encontram em todo o lado , por alguma razão que me está a confundir a mim, ao mecânico que as encomendou e à loja no continente que as vendeu , ainda não chegaram. Eu sei que os mecânicos aqui terem stocks reduzidos de peças é normal e faz sentido, o que já não é normal nem faz sentido nenhum é que um envelope demore 18 dias do continente à ilha, especialmente porque nestes dias todos o aeroporto só esteve fechado dois ou três, só se pode ter perdido. Já devia ter pedido ao mecânico para fazer a encomenda outra vez, se chegassem duas devolvia-se uma mas só me lembrei disso agora mesmo, sexta feira, e já fechou tudo.Custos da insularidade.

Tenho andado mais a pé, o meu vizinho empresta-me o carro dele para o essencial, que não é muito dado que tenho o tempo todo que quero e posso ir a pé a qualquer lado, posso demorar muito tempo mas vou e venho. Das minhas respostas preferidas ( tipo espertinho)  é  quando me perguntam se se pode ir a pé , eu digo sempre que se pode ir a pé a todo o lado, se tivermos tempo….e não estivermos numa ilha ou quisermos ir para uma.

Continua o fluxo de visitantes que só tende a aumentar , os Açores estão na moda e eu continuo a aplaudir, desde que :

  • Não me comecem a passar  pessoas à frente da casa .
  • Não comece a haver mais do que dois carros de cada vez num cruzamento.
  • Não comece a haver mais do que três pessoas na fila da caixa do minimercado.
  • Continue a poder andar com o cão a correr atrás do carro sem que algum escandinavo da PETA me venha fazer uma cena , como aconteceu ao meu vizinho .
  • Não tenha que ouvir palestras , sérias ou casuais , de gente que habita em cidades  mas que não só pensa que compreende isto como está disposta a mostrar uma maneira  melhor  de nós fazermos as coisas .
  • Não aumente ainda mais o número de casas de férias fechadas o ano todo.
  • Não tenha que gramar com muito mais  freakalhada que anda aqui e ali a viver à conta dos pais  burgueses e dos subsídios sociais dos estados capitalistas enquanto prega a revolução , verde ou de outra cor qualquer.

No outro dia um moço belga contactou-me no couchsurfing , uma plataforma à qual aderi há uns tempos e nunca utilizei mas que essa mensagem me fez lembrar de desactivar. O rapaz procurava alojamento à borla ( é sobre  isso o couchsurfing) e entre muitas outras familiaridades  despediu-se com um caloroso abraço , coisa que vinda de um perfeito desconhecido me faz logo dizer  ôôô ,  calma!  Estranho sempre estas coisas , ou é gente que passa  pelo mundo a distribuir abraços calorosos , e são no mínimo um bocado estranhos , ou não ligam ao que dizem, e são ainda piores.

O meu cão não está nada mais esperto mas está muito mais bonito, o gato está mais esperto e mais bonito, quando estou a chegar a casa posso sempre encontrá-lo num canto qualquer do caminho e depois vem comigo, sem querer antropomorfizar mais  o bicho digo que está à minha espera, e depois vamos na conversa para casa, mas isso sou eu que já estou a ficar um bocado maluco. Também anda pelos telhados da vizinhança e no outro dia andou à briga com outros gatos , sei porque vinha com umas feridas no focinho mas não foi nada de greve e faz-lhe bem. Deviam andar aí gatas com o cio porque ouvia lá para trás para os quintais do vizinho uma algazarra de gatos que era uma coisa séria. Enquanto o Governo não me obrigar a ser responsável e a zelar pela  boa postura social do meu gato , tornando ilegais brigas , distúrbios e violações felinas , eu deixo-o ser gato à vontade.

O galo continua mau , agressivo e inacreditavelmente estúpido , agora até o cão ataca e no outro dia foi por pouco que o cão não o comeu , estou um bocado arrependido de não o ter deixado porque estou saturado do raio do galo , mas está destinado à panela para um jantar  com amigos e ainda não estão reunidas as condições.

Há aí festas de carnaval mas eu não participo, só por duas razões : é carnaval e são festas. Tenho um jantar hoje no restaurante aqui pertinho de casa, promete-se um “artista surpresa” , desconfio que é algum dos artistas de sempre mascarado , mas pronto ,  eu vou porque me apetece uma refeição diferente, ainda não estou completamente  eremita e ainda gosto de ver e conversar com pessoas, de vez em quando . Há a vantagem tremenda do restaurante ser de uns alemães que quando organizam estas coisas é para começar às sete, e assim está tudo despachado cedinho, a noite mais louca e imprevista que se possa imaginar nunca passa da uma da  manhã.

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s