Início » Agricultura » Da rotina ou falta dela

Da rotina ou falta dela

Tomei uma série de resoluções para  ano novo e  estão  em marcha , o Saramago ainda não foi lido mas já chegou à mesa de cabeceira , já tive duas aulas de yoga (!) e continuo a esforçar-me por organizar a semana em volta de ocupações e actividades para determinados dias . Isto é o mais difícil, porque há sempre imprevistos  que me  desorientam a desejada rotina .

Por exemplo a quinta feira  é o dia que escolhi para me dedicar à cozinha : limpá-la , abastecer a despensa e cozinhar . Como odeio cozinhar tento cozinhar três ou quatro pratos  ao mesmo tempo que depois só tenho que aquecer no micro ondas ao longo da semana . É uma da tarde e ainda não fiz nada na cozinha porque as ovelhas ocuparam-me a manhã toda.

Algumas estão numa terra ao lado da casa que tem um lado que é a pique e vai ter a uma ribeira, a pique mas uns bons três metros, cheio de cana roca mais alta que eu e árvores que se partem e ficam caídas ,uma selva ,  o dono desse pedaço não quer saber dele, é daqueles que não vende nem faz nada com aquilo.

A primeira coisa que faço todos os dias é ir tratar dos animais , e quando cheguei a esse cerrado vi que me faltava uma ovelha , logo a cega que é a minha preferida e que nunca foge sozinha , porque , coitada , não vê ,  muitas vezes as outras fogem todas mas ela fica.

As ovelhas são , em geral, um bocado estúpidas e dificilmente tomam uma iniciativa , o mais comum é seguirem todas atrás de uma que por alguma razão arranca para algum lado. Há   razões pelas quais se convencionou , há milénios , designar os grupos de pessoas religiosas por “rebanho” e os seus líderes por “pastores” . Eu , que crio ovelhas e que as conheço bastante , ofendia-me se alguém pretendesse que eu sou parte de algum rebanho ou tenho algum pastor. As ovelhas ,por serem ovelhas , precisam de bons pastores que as vigiem , levem onde há comida e as cuidem . Acho que as pessoas, a menos que se contentem com andar a pastar onde as levam e não queiram saber do mundo além da pastagem , não precisam de pastores nem deviam andar em rebanhos.

Metáforas não faltam , desde o imortal e genial Orwell no Triunfo dos Porcos  (que devia ser leitura obrigatória em todas as escolas) aos imortais e geniais Pink Floyd no álbum Animals  (o que eu escolhia se só pudesse levar um para uma ilha deserta) , e especialmente se juntarmos às características das ovelhas os predadores , os cães e um  clima  mais agreste   podemos passar que tempos a usá-las como analogia para observações sobre a sociedade.

Hoje era certo e sabido que a minha ovelha cega não tinha fugido sozinha , só podia ter  caído para o lado da ribeira e ao fim de meia hora a procurá-la  lá a encontrei , quietinha , caladinha e cheia de medo , na encosta. Por sorte hoje não chove, mas mesmo assim o “resgate” foi difícil porque eu respiro muito mal e quase a cada dez segundos de esforço tenho que parar. Não me importa , lembro-me muitas vezes de uma citação do  Martin Luther  King  : “se não consegues correr , anda , se não consegues andar , rasteja , mas não pares de avançar”.

Lá abri caminho , agarrei a ovelha que pesa quase tanto como eu ( é a única vantagem de ele ser cega , para a agarrar só tenho que chegar ao pé dela e pegar-lhe na coleira) , descemos até à ribeira e voltámos pela canada , devagarinho .Nisto consumi a manhã pelo que a quinta feira de culinária esta semana não acontece  , à tarde tenho mais que fazer com as ovelhas , que no meu esquema de rotina semanal não t~em um dia dedicado , já por saber que todos os dias há alguma coisa. Encomendei 5  novas, de raça , devem chegar daqui por um mês  e tenho que fazer espaço e condições para elas , incluindo vender algumas das rafeiras que  tenho  e o Cecil, o carneiro preto que não quero misturado com as ovelhas que vêm aí ,  por ser de raça diferente , mais rústica , pequena  e menos produtiva ,   se vou investir em ovelhas de raça não é para logo a seguir me prejudicar cruzando-as com um carneiro de raça inferior. Vão todas menos uma preta , porque rebanho que se preze tem que ter ovelha negra.

Anteontem à noite houve temporal , e ,  como é costume , uma das ovelhas pariu , acontece mais nestes dias porque as ovelhas assustam-se e entram em trabalho de parto, quando cheguei lá de manhã tinha uma  surpresa:

16298723_10154947466410477_1828084340693048681_n

Dão-me muito trabalho ,  até ver dão sempre e só despesa  , dão  preocupação e às vezes até dor física , das marradas dos carneiros ,  mas há muitos momentos em que compensa , porque é bonito.

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s