Início » Uncategorized » Miss Helsínquia

Miss Helsínquia

A Finlândia aparece na imprensa sobretudo quando se fala de educação e dos seus famosos resultados.Eu  admiro muita coisa no norte da Europa em geral e na Escandinávia em particular  mas não há nenhum factor social , político ou económico que me faça esquecer ou minimize o principal : nesta altura na Escandinávia os dias têm cerca de 3 ou 4  horas de luz e 20 de escuridão gelada, vão vocês para lá.

Há coisa de 15 anos passei 3 semanas na Suécia a visitar um amigo. Era uma cidade pequena , Karlstadt , e era Março pelo que os dias já tinham mais de seis horas de luz. Nessa altura já havia no país muitos refugiados e imigrantes , especialmente do Médio Oriente , e fiquei surpreendido ao saber que uma família chegada à Suécia recebia do Estado uma casa completamente equipada , uma subvenção de cerca de mil euros e coisas como transportes públicos gratuitos e  nenhuma obrigação de trabalhar . Parecia  que nascer no Afeganistão era suficiente para merecer a generosidade do Estado Sueco, achei incrível e pensei que os suecos ainda não tinham descoberto  a questão dos incentivos e não percebiam bem a cultura e sociedade de onde provinham estes novos habitantes.

Não fez grande diferença  enquanto todos os Suecos tinham direito a enormes benefícios do Estado mas as coisas foram mudando , o número de emigrantes explodiu e as despesas também. O debate sobre vantagens e desvantagens económicas da imigração é forte , eu até ver ainda aceito que há mais vantagens que desvantagens , pelo lado da economia , mas pelo lado social vejo cada vez menos , porque não sou um multiculturalista e tenho visto suficientes tentativas e processos de “integração”. Nunca mais me esqueço de que um grande amigo meu , meio holandês meio português , viveu muitos anos em Amsterdão a pagar renda a um senhorio turco , ao qual o Estado deu um apartamento e que depois voltou para a Turquia para viver dos rendimentos. Histórias assim são às dezenas , e depois os políticos espantam-se muito com a subida da xenofobia .

Esta generosidade delirante com os imigrantes funcionou por um lado como íman : “venham para cá, não têm que trabalhar e dão-vos tudo só porque são afegãos!” e por outro como catalisador de ressentimentos e divisões. Se eu morasse em Molenbeek  ficava furioso se a minha rua fosse fechada ao trânsito todos os dias para se encher de muçulmanos de rabo para o ar a recitar as suas fórmulas mágicas. Ninguém pára isso para não ofender os muçulmanos , ofender os ateus já se pode à vontade, se calhar porque os ateus não são propensos a rebentar com quem não concorda com eles.

Para supostamente combater estas tensões  entrou  a brigada do politicamente correcto , aquele sector sem espinha dorsal que postula que tudo vale o mesmo , tudo merece o mesmo , criticar é ser intolerante , valores identitários são coisas do passado , opiniões contrárias são ofensivas , devemos respeitar mesmo que o respeito não seja recíproco ,  a lista é longa e foca-se sobretudo nos direitos das minorias e dos recém chegados, mesmo que seja a custo dos direitos das maiorias instaladas. É o pessoal que acha que se devem dar medalhas aos que chegam em último , que ninguém deve ter o seu trabalho avaliado , que as crianças devem aprender o que lhes apetecer na altura , que todas as pessoas são maravilhosas e únicas e que se ao menos nos conseguíssemos dar todos bem…. nunca conseguimos , nunca vamos conseguir e esta gente cada vez me irrita mais porque com as boas intenções vêm acções e posições absurdas e tentativas de instaurar uma realidade alternativa por decreto.

Veja-se o último concurso Miss Helsínquia. Começo por dizer que acho estes concursos de beleza  repugnantes e que num mundo menos hipócrita as mulheres não se prestavam a essas figuras , mas há que lembrar que uma mulher que num dia clama contra a sexualização do comércio ou objectificação das mulheres é bem capaz de na manhã  seguinte encher a cara  de produtos químicos porque lhe dizem que fica mais bonita , comprar roupa de que não precisa pela mesma razão e é capaz de passar horas a consumir coisas como revistas e programas de TV sobre moda. A culpa será dos homens que as objectificam , raramente das próprias que se esforçam por ser objecto de desejo.

Este ano aposto que a Miss Universo vai ser outra vez do planeta Terra , lembro que o Donald Trump era até há bem pouco tempo um dos maiores organizadores e exploradores destes concursos de beleza , são precisas determinadas características pessoais para isso , algumas são as mesmas  necessárias a ser um proxeneta de sucesso.

Os concursos de beleza pretendem avaliar o gado as concorrentes  por critérios não só físicos mas também de outra índole, tipo saber tocar piano , mais 3 pontos. Amar criancinhas , 2 pontos, ser contra a fome no mundo, 1 ponto. Depois disso há , calculava eu , o factor “representatividade” , ou seja , em geral era sempre esperado que a Miss Gabão fosse preta e a Miss Suécia fosse branca , por uma razão lógica : a maioria esmagadora das pessoas nesses países é assim , se vamos procurar a mais bonita das Gabonesas é normal que não escolhamos uma ruiva. Os anos passaram e a demografia mudou , hoje em dia já ninguém se espanta muito se a Miss França for árabe… desde que seja a mais bonita, com o grau de incerteza que isso implica.

Este ano a Finlândia elevou a fasquia do politicamente correcto no concurso de Miss Helsínquia e , a meu ver, cobriu-se de ridículo.  A Finlândia tem cerca de 6 milhões de habitantes e cerca de 6% de residentes de origem estrangeira. Apesar disso achou-se que a mulher mais bonita de Helsínquia e que melhor representa a Beleza Finlandesa é esta moça :

amissh2

Não vem mal nenhum ao mundo se a miss não sei quê vier de uma minoria , mesmo de uma minoria minúscula que esteja  o mais longe possível de representar o padrão físico do país, agora quando  elegem  um camafeu destes  só porque é de uma cor diferente , para se mostrarem muito avançados e tolerantes, já perderam a noção das coisas.

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s