Aqui há coisa de uma semana ou duas escrevi um post de três páginas sobre o bloqueio do parlamento Valão às negociações do CETA  ,  levou que tempos porque não só queria tentar explicar bem a minha opinião e um determinado ângulo da coisa como andei a recolher informação e links para lhe dar sustentação . Levei horas, e depois dessas horas carreguei em não sei que botão ou fiz não sei o quê com o rato e desapareceu tudo, sem apelo  nem agravo. Não tive nem tenho ânimo para re-visitar o assunto  , deixo aqui o discurso do primeiro ministro valão no parlamento a explicar a posição , para quem amanha bem o francês é de ver porque é um nível e qualidade de discurso político que entre nós escasseia, para não dizer que não existe:

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fpaul.magnette%2Fvideos%2F10154578936438416%2F&show_text=0&width=560

Entretanto fiquei uns dias sem internet , que não tenho ilimitada pelo que às vezes acaba-se e nem sempre me apetece pagar a exorbitância a que eles vendem o gigabyte extra.  Desligar da internet para além de uma vista de olhos ao email  no café para evitar perder alguma mensagem importante deixa-me cheio de tempo . Parece que a média de utilização do facebook em Portugal é de 80 minutos por dia , e perante isto eu faço duas perguntas:

  • O que é se fazia antes  nesses 80 minutos ?
  • O que é que se deixa de fazer para passar esses 80 minutos ligado?

Outra vantagem de passar uns tempos desligado é precisamente desligar da actualidade política , passam-se  coisas interessantes mas que me enervam mais do que outra coisa se deixo de pensar em termos de ilha para pensar em termos de país.

Acho curioso que coisas que há 3 anos eram horrores neoliberais pensados por um governo apostado em destruir o país ( os exageros grotescos de linguagem mantêm-se , para camuflar as deficiências no campo da retórica e argumentação) hoje , apesar de se manterem ou se terem agravado ( os aumentos de impostos , por exemplo) já são aceitáveis , já não causam indignação e consternação. O começo do ano lectivo foi como é sempre , caótico e desorganizado , mas os sindicatos não levantam cabelo , o problema pelo vistos era só não gostarem do ministro. Os resultados práticos são secundários , como se pode ver ontem no metro de Lisboa : milhares de utentes presos nas estações, sem transporte nem solução , porque o sindicato se reúne em plenário, logo, pára tudo . Não deve haver muitos países em que se façam plenários dos sindicatos nas horas de expediente , mostrando claramete onde é que estão os interesses dos utentes na escala de preocupações dos sindicatos e ilustrando bem a diferença abismal , que continua a aumentar , entre os modos , processos e condições verificadas do sector público contra as do sector privado. Temos um governo declaradamente de esquerda , do qual se poderia talvez esperar algum progresso na igualdade entre  trabalhadores , mas não. Quanto mais esquerda mais se enraízam as diferenças entre os que trabalham para o Estado e têm capacidade de o paralisar em dados pontos, e os que trabalham para si ou para privados , que pagam e não bufam.

Tenho ouvido na rádio pedaços sobre a apresentação do orçamento a Bruxelas ( há 3 anos exercício de subserviência e humilhação , hoje condição normal do funcionamento institucional) , por alguma razão as contas do ministro Centeno não batem com as de Bruxelas , parece impossível. Mas vão bater , porque senão não há guito e sem guito não se pode manter os sindicatos quietinhos , os funcionários públicos confortáveis e os clientes satisfeitos , o resto que se amanhe.

Aqui há uns meses o primeiro ministro foi a Paris e lá observou que havia muitas oportunidades no estrangeiro para trabalhadores portugueses. Pessoas mais atentas observaram que quando Pedro Passos Coelho disse exactamente o mesmo poucos anos atrás foi crucificado por incentivar a emigração. A resposta do António Costa ,  e cito de memória porque é tão estúpido que é fácil :

Não se pode comparar a Estrada da Beira com a beira da estrada” . Com esta alocução profunda que parece dispensar mais explicações o PM considerou respondidas as dúvidas e as comparações com o seu antecessor a calar a demostração de que o que ontem era mau hoje é bom e vice versa. . Que o homem ache que isso é reposta  de um PM confirmou , para mim , todas as limitações dele e deixou ali a fasquia , quase rente ao chão. É o nível dele e não se pode esperar mais .

Pela ilha e pelo mundo real vai um outono ameno.  Ofereci-me um verdadeiro luxo , uma assinatura anual do Economist , que continua a ser  a minha publicação preferida,  e finalmente pude reparar o carro , há mais de um ano que tinha a ignição avariada e só pegava de empurrão pelo que tinha que o deixar sempre a descer ou deixá-lo a trabalhar se por exemplo ia a uma loja. Isto incomodava-me bastante e é curioso que levei quase um ano a resolver o problema , foi não só devido às  minhas várias ausências da ilha como ao facto de que aqui não há peças em stock , tem tudo que ser enviado de fora , e encrava o processo todo. O carro faz este ano 20 anos , cada vez gosto mais dele e espero que dure pelo menos mais dez.

A bicharada vai bem e recomenda-se , esta semana espero que pelo menos 3 ovelhas vão parir , é a minha altura preferida porque se já consigo passar quase horas a ver os bichos , quando há cordeirinhos é uma satisfação enorme e mais longa , são das coisas mais engraçadas que há e pela primeira vez em cinco anos tenho abundância de pastagens para mães e filhas todo o ano , e isso deixa-me muito contente. Aqui vai uma foto dos animais principais , dois dos bichos mais felizes do mundo , quer-me parecer. As pessoas da cidade , quando precisam de uma peça para o carro, por exemplo, vão à loja e compram-na . Eu não posso fazer isso mas abro a porta, ando dez passos e os meus bichos têm isto tudo para correr e brincar , prefiro assim.

img_20161018_135408

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s