Início » Estado » Eleições e Uber

Eleições e Uber

Ontem foram as eleições regionais , o PS ganhou outra vez a maioria , se bem que com menos votos que nas últimas eleições. Neste arquipélago a maior parte dos concelhos e das actividades  dependem do Estado em maior ou menor grau , e pela sua natureza o PS é mais apto e hábil a distribuir os recursos do Estado. Apesar disso se o abrir da torneira de Bruxelas tivesse coincidido com um governo PSD , seriam esses a ficar de pedra e cal como na Madeira. A abstenção foi quase 60% , e vamos continuar a ouvir os políticos a dizer que é mau , um problema , mas sem proporem nenhuma nova medida real que dê abertura , voz , poder e envolvimento aos cidadãos.

Quanto aos resultados nas Flores ,  há 3100 eleitores divididos por dois concelhos e o partido mais votado foi a CDU com 655 votos, não tinha ideia de que havia aqui tanto comunista…vou ficar atento ao trabalho do nosso deputado .  Quatro  pessoas votaram no PDR,  oito  no PAN , duas no MPT, vinte e seis no BE e ninguém votou no PPM . 52 votaram em branco , 342 no CDS e a diferença entre PS e PSD é curta ,  PSD 424 , PS 478 .

Não vai mudar nada .

Outro assunto , já ao retardador , que me  chamou a  atenção aqui há  dias foi o espernear dos taxistas e demais corporativistas  e retrógrados em geral contra a Uber ,  uma solução tecnológica para o problema dos transportes urbanos , um modo de organizar uma viagem de uma simplicidade e eficácia desarmantes.

Para os taxistas nunca há procura  suficiente nem os preços alguma vez serão suficientemente altos . O regime de alvarás não garante nada ao consumidor além de ficar a saber que o dono do alvará cumpriu burocracias e pagou taxas . Os alvarás não fazem nada para proteger o consumidor de coisas como a relutância em fazer trajectos curtos. Noutros tempos ser taxista exigia uma perícia crucial : conhecer profundamente a cidade . Eis 2016 , uma pessoa com QI moderado consegue instalar e operar um GPS num carro e encontrar o caminho para qualquer sítio. Conhecer todas as ruas e vielas , tão útil aos taxistas para por exemplo fazerem o percurso  mais longo possível , já não é necessário para andar a conduzir pessoas de um lado para o outro. É contra os interesses da uber usar  veículos velhos ou condutores objeccionáveis , e isso é acautelado por eles muito melhor do que com os taxis actuais. Num país que se diz com uma economia aberta o caso seria  claro : deixar a uber  e os taxis competir pelos clientes, assegurando que a uber cumpre a legalidade. Um sistema que funciona sem espinhas em centenas de cidades e dezenas de países, concorrendo com os taxis e com aplicações semelhantes , com claríssimas vantagens para condutores e passageiros , não pode ser proibido para contentar alguns milhares de taxistas de Lisboa , seria  absurdo.

Quanto aos protestos dos taxistas , se  planearam reforçar o preconceito das pessoas sobre a classe , objectivo atingido. Diz-se que uma reputação de aldeia raramente se engana , se calhar numa cidade a reputação colectiva de determinada classe também falha por pouco. Argumentos rústicos , português atrapalhado , correio da manhã ,  visão retrógrada e uma certa javardice que nos foi trazida assim em grande por um personagem que eu conhecia mais pela sua afeição e militância pública num  clube de futebol da capital: o taxista Jorge Máximo , que numa  simpática declaração para a televisão  mostrou  não só grande percepção sobre a natureza das leis como ser um ser humano digno e merecedor de consideração. É para proteger  pessoas como o besunta do Máximo e o gajo da Antral que tem 70 táxis e diz representar os taxistas , que se quer impedir a uber de trabalhar à vontade . Ou melhor , impedir os portugueses de trabalhar usando a uber.

O Presidente da República, após bloqueios da via pública , agressões , insultos e ameaças de vária ordem diz que o balanço global da manifestação é positivodeixando entender que para ser negativo teria que haver mortos e destruição de propriedade mais grave que alguns carros vandalizados, o que é isso entre cidadãos que se entendem bem no tempo novo.Como é tempo novo e não queremos aqui polícia a desimpedir o trânsito à força nem bloqueios nem porrada, o governo está nesta altura provavelmente a ver como é que pode condicionar mais a Uber e subsidiar mais os taxistas , para não haver problemas . O que  eu gostava de ver era o governo dizer aos taxistas para irem mas é trabalhar , para a Uber se for preciso , e que não pensem em bloquear o trânsito porque isso é ilegal e pode ter consequências.

Não resisto a mostrar outra vez o meu gato , tão contente por estar em casa .

img_20161013_164429

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s