Início » Política » Nova Zelândia

Nova Zelândia

Parece que vamos ficar aqui mais uns dias bons , as previsões meteorológicas não mostram uma janela de tempo  favorável pelo que se calhar só dia 12 é que saímos. Normalmente um atraso destes exasperava-me e desmoralizava-me mas neste caso estou radiante. Primeiro porque sou pago ao dia ; depois porque o capitão faz como eu faço : sustenta-nos e paga-nos tudo ; finalmente ,   porque estamos na Nova Zelândia.

Este é dos poucos países que eu conheço que junta os quatro principais (para mim) factores de sucesso e admiração de um país : beleza natural ; população educada e amigável ; instituições funcionais e estáveis ; clima benigno. É muito difícil encontrar estes quatro factores num só país , eu não me lembro de mais nenhum assim de repente. Nós  temos tudo menos instituições funcionais, por exemplo a Bélgica tem tudo menos beleza natural , a França tem tudo menos população amigável , Cabo Verde  só tem  beleza natural e população amigável , os Emiratos não têm nada , e por aí fora. A Nova  Zelândia tem os   4 , e podemos juntar a estabilidade, a paz , a prosperidade , a liberdade económica e individual , a convivência harmoniosa (agora) entre etnias e uma noção muita clara do seu lugar no mundo e da sua identidade. Há países lindos que são governados por animais, tipo o Zimbabwe , há países bem governados , tipo a Islândia , que pode ficar bem para os Islandeses e pessoas que não se importam de ter noites de 4 meses, enfim , há uma enorme variedade de combinações mas , mais uma vez , não me ocorre nenhum país , que eu conheça pessoalmente ou indirectamente , que se compare a este e  tive que informar os meus amigos no Facebook que se tivesse vindo à Nova Zelândia antes de ter visto as Flores se calhar a esta hora vivia aqui . A isto ajuda a minha anglofilia , a minha predilecção por ilhas remotas, a minha aversão ao socialismo , e o meu gosto por coisas marítimas.

Estão a aumentar a marina onde estamos. Começam às 7 da manhã e trabalham com um ritmo e uma precisão que nunca vi em lado nenhum , nem na Alemanha, e por todo o lado vejo uma ética de trabalho e uma organização que infelizmente não conheço em Portugal e arredores. Onde quer que vamos as pessoas são prestáveis e simpáticas , o custo de vida é razoável , tenho visto as montras das agências imobiliárias e compra-se aqui uma vivenda num monte com vistas largas pelo preço de um T2 na Amadora. As estradas são impecáveis, os transportes públicos circulam a horas , as ruas são limpas , os edifícios bem mantidos.

Há um orgulho enorme nas tradições Maoris e no desenvolvimento que os europeus trouxeram, sem os complexos de merda que a Esquerda passou décadas a martelar-nos na cabeça, fazendo-nos ter vergonha do nosso passado .

Há a grande vantagem  de os Maoris não serem eles mesmos aborígenes , já Portugal era Portugal quando os Maoris colonizaram estas ilhas , ou seja, mesmo com os excessos e desgraças dos primeiros séculos de colonização europeia não há aquela infâmia do invasor que destrói quem lá vivia desde sempre. Nem houve destruição quase total como nos Estados Unidos , houve conflitos mas chegou-se à paz porque os próprios Maoris viram as vantagens que os Europeus traziam , não é por serem polinésios que gostam menos de progresso material e dos confortos da modernidade e não é por estarem mais ligados à Terra e às tradições que desprezam os avanços trazidos pelo capitalismo, contra o que pregam os idiotas que ainda hoje nos querem fazer crer que essas coisas são incompatíveis.

A própria transformação da Nova Zelândia em colónia britânica foi mais benigna e de motivações nobres do  que imperialismo explorador , deveu-se mais à necessidade de trazer paz e ordem a um território em expansão anárquica e violenta que a outra coisa qualquer. Comprei ontem o que me dizem ser a obra definitiva sobre a história do país , tenho estado a devorá-la e quando acabar hei-de saber se há que mudar alguma destas opiniões baseadas principalmente em impressões e observações pessoais , algumas conversas e leituras dispersas. Entretanto continuo encantado em sem problema nenhum com o atraso na partida, que agora parece estar apontada para dia 12…Parece-me que sempre vou poder ver um jogo de rugby e visitar uma exploração de ovelhas.

São agora 5 e meia da tarde, cai a noite e ainda há operários nas dragas e obras da marina e chega uma frota de barcos de vela ligeira cheios de miúdos, aqui toda a gente navega , os taxistas discutem vela e barcos, os empregados dos bares falam de viagens oceânicas e as velhotas da biblioteca falam de como era velejar no tempo delas. Também é verdade que há uma diferença considerável entre as duas ilhas maiores , a do Sul com paisagens mais geladas e imponentes e esta parte Norte, mais amena, de colinas verdes e baías intermináveis , e  essas diferenças também  se devem reflectir nos modos das pessoas , um alentejano não é tal e qual um minhoto.

Por tudo isto e mais algumas coisas que podem , ou não , acontecer entretanto, estou muito contente por estar aqui e espero aproveitar estes dias ao máximo.

Mudando de assunto , de volta à Europa e ao molho de bróculos em que os Ingleses se meteram e nos meteram a todos: depois do Boris  Johnson demitiu-se o Farage , o demagogo populista da extrema direita que agitou mais que todos pelo Brexit.  Acho simplesmente odioso  que estes dois , depois de lançarem o país no caos e na incerteza, depois de terem alcançado o resultado que defendiam , se demitam das suas responsabilidades. É possivelmente a coisa mais baixa que já vi em política e gostava que este processo todo fosse um aviso de cautela com populismos e referendos e que nos lembremos disto quando a Catarina Martins nos vier tentar convencer de que precisamos de um , seja para o que for. Há vários argumentos contra os referendos , o meu preferido é aquele referido pelo Churchill : basta ter uma conversa de cinco minutos com o eleitor médio.

Anúncios

2 thoughts on “Nova Zelândia

  1. Muito boa este capitulo “se fosse invejoso já estava”, quanto ao Brexit é engraçado ver a esquerda portuguesa alinhada com a direita inglesa, fantástico, Abraço e excelente estadia.

    Gostar

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s