Início » animais » E de repente

E de repente

Passei esta  manhã radiosa ,  Outono no seu melhor , a pintar o meu alpendre . O cão teve que ser posto de quarentena amarrado porque o alpendre é onde ele passa boa  parte do seu dia e eu não queria ter a pintura estragada nem o cão cheio de tinta. Ontem acabei a nova e  aumentada versão do galinheiro e condenei à morte o galo . Agora que está um adulto feito tornou-se agressivo , uma pessoa aproxima-se e ele ataca , um espalhafato enorme e só mesmo um pontapé bem aplicado é que o convence de que é má ideia. Já tive um carneiro que me fazia a vida negra , nunca podia entrar na cerca das ovelhas sem me sujeitar a uma marrada , e o bicho era grande e forte , foi abatido porque não foi grande e forte que chegue para o cão . Os bichos são das minhas coisas favoritas mas não estou para me chatear outra vez com um macho alfa armado em parvo , não é que o galo me possa magoar como o carneiro , que me chegou a deixar coxo por dias , é que é uma chatice e não estou para ter um galo maluco ao qual tenho que dar um pontapé ou uma paulada de cada vez que vou ao galinheiro. Parece que ter um galo ali à volta faz com que as galinhas ponham mais ovos , se entre as duas puserem um por dia já chega e sobeja. Quanto ao cantar do galo , raramente quero acordar às 6 da manhã e não preciso de um cliché para me lembrar de que vivo no campo , eu vivo literalmente no meio de um campo e é difícil esquecer-me disso. Por isso  o galo vai acabar  a sua existência  au vin    para haver paz no galinheiro e menos basqueiro.

Tenho-me ocupado em limpezas , comprei um electrodoméstico espectacular , nem sei como é que passei tanto tempo sem uma coisa destas , é um aspirador de pó e melhorou muito  as condições de habitabilidade. O que é que se faria sem estas novas tecnologias. Esta noite acendo pela primeira vez a salamandra , não está frio mas está fresquinho , tenho quantidades desproporcionadas de lenha para queimar e estar à salamandra em minha casa  conta como actividade. Para a semana , com o navio , chega uma grande encomenda com equipamentos e ingredientes , tenho a futura cervejaria pronta a começar a produzir e tudo bem encaminhado por esse lado. O caminho é longo e difícil mas está aberto.

Estava a pensar neste género de coisas , e a pintar o alpendre , quando fiz a pausa sindical do meio da manhã para ver o email ,  aparece-me  um barco nas Seychelles para levar para as Maldivas no mês que vem. Ainda não é garantido, estou a orçamentar a coisa mas se os números baterem certo vou voltar a navegar  antes do que esperava. Diz que as Maldivas são  um destino muito popular para luas de mel , vou ver se me caso entretanto  para aproveitar aquilo como deve ser.

Anúncios

One thought on “E de repente

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s