Início » politica » Democracia

Democracia

Valentes gregos , mais uma vez deram uma lição ao mundo . Mais ou menos como nas eleições de há seis meses , foi  uma “bofetada de luva branca à austeridade” , a “resistência dos povos”  e  outros encómios disparatados. As redes sociais e os jornais  “fervem” de júbilo , como se todos os problemas práticos da Grécia  não se tivessem de facto agravado de ontem para hoje.

Em Portugal se o governo não cumpre as promessas , é anti democrático , ilegítimo e tal . Na Grécia se se passa o mesmo elevado à quarta potência é porque de fora não deixam.

Depois deste referendo o Syriza tem a posição muito mais reforçada e legitimada , e isso é bom porque clarifica que  a maioria da população grega apoia-o e recusa as condições da Europa. Sendo assim seja o que acontecer daqui para a frente ( e não é preciso ser adivinho para prever que o futuro é sombrio) é escolha livre e democrática do povo grego , o que é óptimo.  Ainda ontem estive a ver mais uns episódios da Guerra dos Tronos , tal como nos velhos romances históricos aprecio as cenas em que o personagem diz que não se curva  perante ninguém , antes quebrar que torcer , antes morrer de pé do que viver de joelhos e essas coisas. E depois aceita as consequências .

O Varoufakis , que na semana passada dizia que se o “Sim” ganhasse se demitia , demitiu-se apesar da vitória do “Não”. Já o imagino no seu terraço sobre a Acrópole a meditar sobre a ingratidão e incompreensão das pessoas , a tentar descortinar quem é que terá sabotado o seu plano brilhante , quem é que falhou e onde , a angustiar-se com as dificuldades dos gregos comuns enquanto abre outra garrafa de tinto e percorre a agenda a pensar em universidades onde pode ir , por poucos milhares por dia , falar sobre a sua experiência como Ministro das Finanças . Duvido que alguém lhe diga na cara que foi dos maiores fiascos que a Europa já viu , aposto que neste preciso momento já há gente a escrever sobre a coragem e integridade que Varoufakis mostrou em demitir-se .

Agora o que eu gostava de ver era 18 referendos pelo resto da Europa , em todos os países da zona euro , a fazer uma perguntinha só , mais simples que o texto enviesado e ambíguo que os gregos votaram, uma coisa assim :

Aceita que o país continue  a conceder crédito bonificado à Grécia ? Sim ou não. 

Assim ver-se-ia a democracia a funcionar em pleno , porque se se pergunta aos povos que recebem também se devia  perguntar aos que pagam , ou estarei enganado?

Ah , e no caso de Portugal entrar em incumprimento , lembremos a toda a  hora que fomos nós que , com os Descobrimentos , abrimos a Europa ao Mundo. Um Gama não vale bem um Aristóteles mas parece que é aceitável recorrer ao passado remoto para encontrar méritos no presente , temos que trabalhar mais nisso. E abrir o caso das indemnizações de guerra , temos que exigir compensação aos franceses pelas depredações de 1808 .

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s