Início » politica » Don Quixote

Don Quixote

Pablo Iglésias , a figura principal do Podemos , movimento político de alternativa que em Espanha está em segundo lugar nas preferências de voto e que é muitas vezes referido em conjunto com o Tsipras como esperança da Europa disse recentemente num dos seus comícios , entre outras coisas : 

Somos como o Dom Quixote!” .

Toda a gente já ouviu falar no Dom Quixote , uma das maiores obras literárias de sempre , toda a gente sabe quem é o Cavaleiro da Triste Figura e o seu fiel escudeiro Sancho Pança.

Toda a gente sabe quem é mas nem todos leram o livro , e ao ver essa declaração do Iglésias fiquei com a ideia de que ele conhece é a versão em desenhos animados , ou então não percebeu o que leu. Ou talvez tenha lido e percebido tudo , fez a transposição para a realidade do Podemos e aquela admissão pública de quixotismo saiu-lhe sem querer. Vou mais pela ignorância , senão vejamos :

-O Dom Quixote era um fidalgo que vivia absorvido em literatura , achando que as coisas que lia em romances de cavalaria ( as únicas) tinham corresponência com a realidade.

-Não tinha que trabalhar , não tinha nenhuma profissão nem actividade além de ler e falar sobre cavalaria andante .

-Convenceu com a sua retórica elaborada um camponês , Sancho Pança , a acompanhá-lo nas suas demandas imaginárias prometendo-lhe mundos e fundos irrealizáveis . Sancho , ignorante , acreditou.

-Partiu em viagem sem nenhum plano concreto , a ver o que encontrava pelo caminho , indo com o objectivo genérico de reparar injustiças.

-Tinha uma tendência para intervir onde não era chamado o que resultou em vários episódios humilhantes e dolorosos , para ele e principalmente para o seu escudeiro. Por exemplo uma vez , movido pela compaixão e a noção de justiça decidiu libertar um grupo de presos condenados ás galés que voltaram imediatamente à sua ocupação de criminosos violentos.

-Achava que não tinha que pagar dívidas por ser cavaleiro andante , e isso trouxe mais dissabores , a ele e principalmente ao Sancho , mais uma vez.

-A famosa carga contra os moínhos de vento , possivelmente a parte mais famosa do livro , é o exemplo máximo da luta inglória contra inimigos imaginários e sua futilidade extrema .

-No fim do seu último periplo pelas terras da Mancha D.Quixote retira-se na sua propriedade muito doente , mais tarde acorda de um longo sono e percebe que recuperou a lucidez. Sancho , a pensar no ducado prometido , tenta motivá-lo a sair de novo em busca de glória e a corrigir injustiças mas D.Quixote renega todas as suas ambições e ideias , pede desculpas a todos pelos problemas que causou e deixa expresso no seu testamento que deserda a sobrinha se ela casar com um homem que leia romances de cavalaria.

A ver , sr Iglésias , quer explicar melhor de que maneira é que o Podemos é ou deve ser  como o D.Quixote ou foi só mais uma das mil coisas que se dizem em comícios porque soam bem , para entusiasmar a turba , sem pesar as implicações e consequências e sem se saber bem do que se fala? E se o governo Podemos for o D.Quixote , o contribuinte espanhol será o Sancho Pança ? Bem me pareceu. 

Anúncios

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s