Início » Açores » A base das Lajes

A base das Lajes

Ainda haverá meia dúzia de portugueses que não sabem que grande parte da base aérea das Lajes , ilha Terceira , é operada pelos Estados Unidos , mais ao menos ao lado da BA 4 que pertence à nossa Força Aérea. Isto vem do tempo da Segunda Guerra e foi das melhores coisas que aconteceu à ilha Terceira desde 1640 porque não só todo o pessoal de serviço americano gasta dinheiro pela ilha como há centenas de portugueses empregados na base.

Há pelo menos 6 anos que os americanos declararam a sua intenção de reduzir os efectivos e operações nas Lajes, não é que tenha perdido a sua importância estratégica , a razão é , em parte , a crescente utilização de aviões de reabastecimento em voo , evitando assim escalas nas Lajes para reabastecer nos voos entre a América e o Médio Oriente ou a Europa .

Apesar desse aviso claro e inequívoco ainda em 2010 o ministro da defesa , um sociólogo socialista que por razões inexplicáveis chegou a esse posto , dizia que seria absurdo os Estados Unidos desinvestirem nas Lajes. Já eles tinham anunciado publicamente a intenção há mais de um ano , mas realmente no foi no noticiário das 8 , foi num documento mais especializado  que não chamou a atenção do ministro da defesa . Se hoje forem falar com o Augusto Santos Silva , o ministro em causa , é capaz de não só negar liminarmente qualquer responsabilidade sobre este problema das Lajes como culpar redondamente o actual governo. E os “neo liberais” , por extensão , que seriam culpados de imperialismo se quisessem aumentar a capacidade das Lajes e serão culpados de insensibilidade social se quiserem reduzir a capacidade das Lajes.

Em 2007 escrevi aqui sobre a situação curiosa de ver o Bloco de Esquerda a inquietar-se com o futuro das Lajes , ainda hoje voltei a ouvir protestos deles sobre a redução dos trabalhadores na base , quem ouvisse a Catarina Martins a falar sobre o assunto podia pensar que os americanos passaram 40 anos lá a escravizar os terceirenses , a contaminar a ilha toda com lixo nuclear e a lançar de lá uma guerra todos os meses.  É deliciosa a ironia de ver um partido que por princípio é contra a presença de tropas americanas no estrangeiro a queixar-se da redução de tropas americanas no estrangeiro . Certamente que têm uma volta retórica a dar à questão , ainda assim são momentos  preciosos , ouvi-los a explicar porque é que os americanos devem manter a presença militar nas Lajes , senão aumentá-la.

O nosso presidente , Vasco Cordeiro , está em Lisboa a discutir o problema com a República e acha que tem que se re negociar o acordo todo. Falhando isso , defende a possibilidade de alugar aquilo aos chineses. Acho  curiosa esta  tendência , como se vê em coisas como a questão da renegociação da dívida externa , para querer renegociar acordos assim que os acordos deixam de ser vantajosos para nós.

Achei muito mal que não  se tivessem envolvido representantes dos Açores , nomeadamente da Terceira , nas negociações e duvido muitíssimo que os nossos negociadores tivessem tido uma postura firme . Não duvido da desgraça que é para a economia da Terceira o fim de uns 500 postos de trabalho directo, mas este está anunciado há meia duzia de anos e neste tempo o que se fez foram “diligências” para tentar convencer os americanos a manter tudo como está, não sei   que esforços se fizeram em seis anos para procurar activamente alternativas para estas pessoas , os próprios certamente não fizeram grande coisa para se salvaguardar e agora podem culpar o governo e o presidente da república e todos menos eles por irem ficar sem emprego.

Na rádio ontem  falava-se de um estudo que diz que dez mil Terceirenses vão ter que emigrar , ouvi uma senhora quase chorosa a dizer que a sua vida eram  “aqueles comércios” , não se disse o quê mas presumo que fossem fornecedores dos americanos , e que os seus filhos não quiseram estudar , agora não sabiam o que iam fazer. Pois .

Claro que não sabemos os termos do acordo , parece que além das contrapartidas militares como material e  treino entravam no país 80 milhões de euros por ano por causa dos empregos e despesas deles na ilha. Tendo sido assinado por pessoas responsáveis de dois estados soberanos há-de ter cláusulas que permitem rescindi-lo , ou alterá-lo , mas duvido muito que as coisas fiquem como estão , ou que isto acabe bem do ponto de vista dos terceirenses.

A história dos chineses tem graça , gostava de ver o Paulo Portas a dizer aos americanos  que estávamos determinados a instalar os chineses no meio do Atlântico a menos que eles lá ficassem em força e a ser levado a sério . Não duvido de que os chineses estivessem interessados mas parece-me  que a NATO , por exemplo ,  ia  objectar a  partilhar infraestruturas com eles  . Por isso acho que não está para o futuro próximo uma base chinesa nos Açores e que até ficaria mal aos nossos representantes sequer falar na possibilidade aos actuais inquilinos.

Como vão as coisas a presença americana lá vai ficar um esqueleto , é uma base em serviço mínimo mas que a qualquer momento pode ser reforçada , isto sai-lhes  muito mais barato do que manter sempre a capacidade em pleno . Por outro lado também há a possibilidade muito clara de  a escalada de tensão na Ucrânia ter sido  orquestrada pelo lobby terceirense , que pretende provocar um conflito na Europa que arraste os Estados Unidos e reafirme o valor estratégico das Lajes . Fora de brincadeiras , não estou a ver como é que Portugal tem capacidade negocial para evitar a redução das Lajes e o  o tal choque para a economia da ilha  . Se calhar vale mais a pena pedir  em contrapartida dez mil vistos de emigração  para os terceirenses …

Anúncios

One thought on “A base das Lajes

  1. o melhor da base americana foi o caminho que abriu para a emigração e forte implantação de açorianos nos Eua, mas o pessoal deve ser todo do bloco de esquerda na vê nada. venham os chineses, basta ir á loja chinesa pra ver o que lá vão pôr e nunca mais sair. quando derem por ela já cá não estou tou-me a cag..

    Gostar

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s