Início » Uncategorized » Não sei se podemos….

Não sei se podemos….

Aquelas pessoas que têm memória política que funciona para além de dois meses hão-de estar lembradas de ouvir um “Yes , we can” que galvanizou uma nação  , arregimentou milhões de eleitores , encheu as pessoas de esperança e prometeu uma nova era. Foi na Antiguidade , em 2009 , era o slogan de um tal Obama que chegou a presidente e cujo trabalho tem tido o sucesso que se sabe , em tudo desde a dívida externa à balança de pagamentos à segurança nacional passando pela política externa e pela educação. O Obama , que até a mim me entusiasmou ( especialmente porque nessa altura vivia lá e estava sempre a ouvi-lo ) , se não fizer nada de realmente transformador em breve vai entrar na História como sinónimo de flop . A única coisa que está nesta altura a empurrar a América para a frente é a exploração do gas e petróleo de xisto usando as técnicas de fracking , que tem permitido baixar enormemente o custo da energia , coisa só por si capaz de levar uma economia às costas. Notar que essa política de energia é tudo menos suportada pela esquerda que apoia o Obama . De resto a América está mais desigual , tem mais desemprego , continua atascada em merda até aos joelhos no Médio Oriente , Guantanamo continua a funcionar , a legislatura continua controlada por quem tem mais dinheiro e a China e a Rússia passam o dia a fazer piretes ao Obama , que já mostrou várias vezes que pode entrar a falar grosso mas quando as coisas apertam não os tem no sítio. Sempre ouvi dizer que se é mole , carrega , e o gajo é mole. Pode ser uma cabeça, pode ter classe e ser um orador excepcional , não basta. Os que não gostavam dele em 2009 agora odeiam-no mesmo , muitos dos que gostavam dele estão desiludidos , muitos dos nem sim nem não estão só à espera de 2016 ou que o homem morra ou finja que vai cagar e dê o lugar a outro , e o Mundo pode mais uma vez ver um exemplo ao mais alto nível de que a retórica nos pode levar muito longe mas não se traduz necessariamente em coisas práticas. Acho que é o melhor exemplo que o nosso século nos deu de que falar é fácil. Não houve nenhuma podridão americana que o Obama resolvesse , o Congresso continua como sempre foi ( vêm o House of Cards? Se não vêm deviam ver) , os grandes capitalistas continuam a afirmar-se como tal e a mamar do Estado tudo quanto podem , enfim , a meu ver o que a Presidência Obama provou foi que , como muita gente já sabia , pouco importa quem é o Presidente , as coisas são como são e boa sorte.

E eis que vejo surgir aqui ao lado em Espanha um movimento social que parece estar a levar tudo à frente , chama-se , originalmente , Podemos. Não se deixem confundir pela semelhança entre Podemos e Yes We Can , até porque falta o “sim”. Vejo aqui uma lista de pontos programáticos deste movimento que pelos vistos lidera as sondagens à frente dos partidos clássicos. Os partidos tradicionais em Espanha são tão ou mais mal cheirosos e corruptos que os nossos e ninguém se pode espantar por os eleitores estarem  tão enojados com PSOE , PS , PP e PSD que se dispõem  a votar em qualquer coisa , qualquer coisa além desses e que não tenha no símbolo relíquias macabras tipo, sei , lá , uma foice e um martelo.

Isto acarreta uns certos problemas , porque  votar em organizações de protesto tipo o Podemos ou o Livre é bom para expressar descontentamento mas pode ser muito perigoso porque regra geral essas pessoas são sem dúvida bem intencionadas mas não sabem nada de economia . E para quem ainda não percebeu : só há políticas boas quando há dinheiro para as implementar . Quando não há dinheiro (como no nosso caso) não há retórica nem justa indignação que acabe com desemprego , desigualdade , subidas de impostos e cortes nos serviços , sem dinheiro não há Estado Social . Isto é assim , não está aberto a discussão mas muita gente , a começar pelo Podemos acabando no dr . Soares , acredita que o dinheiro aparece sempre , especialmente se o formos confiscar aos ricos . Sobre esta gostava de dizer ( não tenho  links nem fontes mas sei que isto é verdade ) : se se confiscassem hoje as fortunas de todos os portugueses com mais de um milhão de euros não se pagavam as dívidas do Metro , Carris e CP. O confisco resulta bem , mas só resulta uma vez , e os défices têm esta mania irritante de obedecer à aritmética e não à ideologia , é uma chatice.

Ficam aqui as principais propostas do Podemos , que se não estão já adaptadas para Portugal por um ou outro  conjunto de pensadores , não deve faltar muito . Falam bem por si , é um programa de extrema esquerda , com nacionalizações em massa , expansão do Estado a tudo o que mexe  , proibições e regulamentações de toda a espécie , populismo feroz , quebra de compromissos internacionais , enfim , uma receita para o desastre:

Reducción de la jornada laboral a 35 horas semanales y de la edad de
jubilación a 60 años, como mecanismos para redistribuir equitativamente el
trabajo y la riqueza, favoreciendo la conciliación familiar. Prohibición de los
despidos en empresas con beneficios.

  • Recuperación del control público en los sectores estratégicos de la economía:
    telecomunicaciones, energía, alimentación, transporte, sanitario, farmacéutico y educativo, mediante la adquisición pública de una parte de los mismos, que
    garantice una participación mayoritaria pública en sus consejos de
    administración y/o creación de empresas estatales que suministren estos
    servicios de forma universal.
  • Derecho a una renta básica para todos y cada uno de los ciudadanos por el
    mero hecho de serlo y, como mínimo, del valor correspondiente al umbral de la
    pobreza con el fn de posibilitar un nivel de vida digno. La renta básica no
    reemplaza al Estado de bienestar, sino que trata de adaptarlo a la nueva
    realidad socio-económica.
  • Moratoria de la deuda hipotecaria sobre primeras viviendas de las familias con difcultades para afrontar el pago de los préstamos, y cancelación inmediata de la misma en los casos en que haya prácticas fraudulentas o conprobada mala fe por parte de las entidades fnancieras.[…]Paralización inmediata de todos los desahucios de primeras viviendas y de locales de pequeños empresarios. 
  • Derogación del Tratado de Lisboa con el fin de que los servicios públicos no
    estén sometidos al principio de competencia ni puedan ser mercantilizados,
    del mismo modo que todos aquellos que han construído la Europa neoliberal y
    antidemocrática;
  • Fin del uso de los Memorándums de Entendimiento. Establecimiento de
    criterios de democratización, transparencia y rendición de cuentas para todos
    los procesos de toma de macro-decisiones en el ámbito de las políticas
    económicas.

    Por esta última calculo que pretendam chamar toda a população a votar em todas as decisões macro económicas do Estado, isso só por si garantia um belíssimo festival . Enfim , há muitos e fortes planos para gastar dinheiro , nenhum sobre como ganhá-lo além de tirá-lo a quem o cria . Eu sei pouquinho de Economia mas tenho uma noção básica de como as coisas funcionam e uma menos básica da natureza humana e sei que essas medidas , se chegassem a ser implementadas , punham a Espanha de joelhos em meses , mas esta rapaziada ( já lá deve andar o Boaventura DE Sousa Santos a oferecer apoio teórico ) está plenamente convencida de que é a chave para o sucesso da Espanha.Na Venezuela medidas muito parecidas têm corrido bem , aí é um verdadeiro fenómeno porque conseguiram estraçalhar um país com reservas gigantescas de petróleo com este populismo lunático .Em Itália aqui há uns anos a imprensa dizia que o Movimento 5 Estrelas , agremiação da estirpe destes , ia mudar a Itália. Felizmente não mudou , porque ia mudar para pior , e  estes pensam que podem mas não podem nada porque os Espanhóis podem ( e devem) estar decepcionados e enojados com os seus partidos mas não estão loucos. Acho eu .

One thought on “Não sei se podemos….

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s