Início » Uncategorized » Música e Bola

Música e Bola

Ontem fui a um bar aqui ao lado com música ao vivo , uma rokalhada muito honesta que visitou os clássicos quase todos . Quando começaram a tocar Black Sabbath é que reparei que havia ali alguma coisa “extra” , já tinha desconfiado nos Led Zeppelin mas só então é que vi que o vocalista usava um modelador de voz , ou lá como se chama, uma engenhoca electrónica que não só afina como consegue acertar o tom. Agora qualquer marreta pode soar como o Ozzy Osbourne ou o Robert Plant , cortesia da tecnologia moderna. Já me metia nervos o culto do DJ , uma pessoa que conheça alguma música e que tenha acesso a um sistema de som é logo um DJ , levando a extremos como um tal de David Guetta , tipo que nunca escreveu uma linha de música e se limita a misturar a música dos outros , está zilionário e há quem lhe chame músico. No tempo do vinil ainda havia um grauzinho de perícia e ouvido necessário , não só havia que ter discos suficientes para alimentar sessões de horas como as famosas “passagens” entre as canções eram uma coisa difícil de acertar. Hoje em dia as máquinas fazem tudo , um gajo nem tem que ter uma colecção de música “física” e os programas de computador não só escolhem e agrupam as músicas como fazem as passagens impecávelmente. Tal como qualquer pessoa com uma máquina DSLR e uma página no facebook se intitula fotógrafo ( Não Sei Quantos Photography , que tem que ser em inglês) , qualquer pessoa com um computador portátil ligado a um amplificador é um DJ , quase um músico.

Imagem

A noite acabou previsivelmente e não acordei a tempo de ver a reconstiuição histórica na fortaleza de St.Elmo , mas mesmo assim apanhei o ferry e fui a Valetta passear. Para um país que vive do turismo , deviam fazer um esforço suplementar para melhorar o serviço , porque se acham que basta ter o sol e os monumentos históricos para agradar aos visitantes , enganam-se . Portugal já evoluiu muito nesse aspecto , já se percebe melhor o valor da simpatia , eficiência e delicadeza para com os visitantes. Também se pode argumentar que isso nunca fez falta aos Franceses , que são o que são e continuam a ser o país mais visitado do mundo .

Passou agora aqui à porta uma caravana de carros a apitar , com bandeiras e cachecóis , eram adeptos a celebrar a vitória da Juventus de Turim no campeonato italiano , que compreensivelmente é o que se segue aqui. Lembrei-me de como os benfiquistas se enervaram por sportinguistas como eu terem ficado contentes com a derrota do Benfica na final da Liga Europa , fartei-me de rir mais com essa reacção indignada e escandalizada do que com a própria derrota , que foi coisa de simples azar dado que foi a penalties. Há muita gente que ainda não percebe nem aceita que o futebol é uma paixão , como tal é irracional , e que a rivalidade clubística quer dizer precisamente isso : rivalidade , vão lá ver ao dicionário.  As derrotas dos nossos rivais alegram-nos , não sei o que há de tão difícil de entender nisto , e muito menos os insultos e críticas a que se sujeitaram todos os que expressaram o seu contentamento com a tristeza dos adversários. Nesta época em que já ganharam o campeonato e a taça da liga não se têm calado com a algazarra e a basófia , e se calhar achavam que os sportinguistas iam ficar contentes ao ver o Benfica a fazer a melhor época de sempre. Francamente. Sempre que os benfiquistas gozam com o Sporting e nos apoucam eu aceito isso como natural , não me agrada mas faz parte , e nem sequer tento contra argumentar ou contestar , mas para muitos benfiquistas a frustração de perder outra vez uma final europeia foi descarregada nos sportinguistas que tiveram a ousadia de afirmar outra vez o que toda a gente já devia saber há 100 anos : somos rivais , tudo o que de mau acontecer ao Benfica agrada-nos , e apesar dos hipócritas que o negam , sabemos que o contrário também é verdade. Não é bonito , não é desportivismo , mas é verdade.

 

One thought on “Música e Bola

  1. Não ouvir rádio é dos filtros mais eficazes da minha vida. Não faço ideia de quem é o David Guetta. Vejo o nome dele por aí, mas nunca experimentei. É como as hemorróidas.
    Felizmente, o bom ainda vai surgindo à parte desses refeitórios de entretenimento.

    Gostar

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s