Início » Uncategorized » Et nous partons ….*

Et nous partons ….*

Há emails que me fazem sempre suar as palmas das mãos e aumentam os batimentos cardíacos, e  não só quando  uma mulher me diz  , em várias palavras ,   não . Esses são  mais raros que alinhamentos planetários , os outros que me alteram são  os emails , às vezes de uma linha só   e felizmente muitíssimo  mais frequentes , de um velho amigo ou de um total desconhecido , a querer saber se eu posso levar um iate de A para B .

Quanto mais precária é a situação material  e moral , mais estas comunicações são como um sopro de vida . Na minha linha de trabalho  não temos  um empregador permanente nem  andamos  a bater a portas a perguntar se há alguma coisa , o trabalho chega por duas vias : ou somos o homem certo no sítio certo à hora certa , ou seja , por sorte e acaso , ou temos uma rede de contactos e amigos suficientemente grande para que se lembrem de nós quando aparece determinado serviço .

Tenho sempre confiança  que  vai chegar o tal emailzinho , mas há alturas em que se começa a duvidar , nomeadamente quando  passam mais de 4 meses desde o último embarque  . Em Fevereiro soube de um barco que precisava de um capitão para ir de Israel à Costa Leste dos Estados Unidos ,  era ideal   não só porque é um barco decente ( um catamaran de 62 pés quase novo)  como é uma viagem fora das épocas mais tormentosas , o barco estava super equipado e com sua tripulação permanente  e , por último mas não menos importante  , só pensava em trazer comigo a rapariga  que nessa altura passava como um cometa na minha vida.

A ideia , compreensivelmente , entusiasmava-a , a mim era mais do que isso , era  um sonho concretizado mas assim em grande , enorme , épico , ainda por cima porque faria as coisas de maneira a passar aqui pela ilha . Daí para a frente , se ela se desse com o Mar , podia relançar a minha carreira ,  tendo encontrado a motivação que me faltava , companhia e  um sítio para voltar , voltar frequentemente e ir construindo… Adiante , não calhou assim , o dono do barco nunca mais me disse nada ,  eu pensei , mais um  , e compreendi  que até era melhor assim , porque não sei se vocês estão a ver bem o risco que se corre ao embarcar para uma viagem marítima de 15 ou 20 dias com alguém com quem  não estamos bem resolvidos sentimentalmente.  4 pessoas num barco que apesar dos 19 metros começa logo a  parecer pequeno , se uma delas gosta de outra que nem por isso , é uma linha muitíssimo fina entre o sonho e o pesadelo , céu e inferno.

 Deixei de pensar nessa viagem , resignei-me mais ou menos a  ir  ficando por cá , um diazinho de cada vez até a poeira destes rebentamentos  ter assentado , entretendo-me com as minhas manias até conseguir conjurar outra vez o entusiasmo ,  energia e dedicação necessária  para retomar os outros projectos  que tenho para concretizar aqui , ou até me aparecer outra  viagem.

Bom , recebi ontem  um dos tais emails que me fazem suar as palmas das mãos , o dono do barco que estava em Israel afinal precisa de mim, vai chegar entretanto a Gibraltar , onde o vou buscar para levar para Miami via Bahamas ,  com sorte 20 dias de travessia , 3800 milhas directas  como fazem os crescidos. Estou só  dependente da apreciação que a seguradora faz das minhas credenciais , nunca foi problema antes , e fecha-se o negócio.

Uma das coisas que mais prazer me dava nos meus anos dourados das travessias oceânicas mesmo a fundo era ver como a viagem mudava os tripulantes , quase sempre para melhor . Comigo é a mesma coisa , mesmo vinte e tal travessias depois : chegamos lá e alguma coisa mudou no modo como vemos o Mundo ou os outros , ou nós próprios , a experiência marca sempre .

Saio assim deste morbo meio desorientado e inseguro em que tenho andado ,  volto ao que sei fazer bem ,  a abrir os horizontes e seguro que quando voltar vou voltar em paz. Ou pelo menos assim o espero.

 

* O título vem  desta canção , outra da minha banda sonora

Est-ce que j’en ai les larmes aux yeux
Que nos mains ne tiennent plus ensemble
Moi aussi je tremble un peu
Est-ce que je ne vais plus attendre

Est-ce qu’on va reprendre la route
Est-ce que nous sommes proches de la nuit
Est-ce que ce monde a le vertige
Est-ce qu’on sera un jour puni

Est-ce que je rampe comme un enfant
Est-ce que je n’ai plus de chemise
C’est le Bon Dieu qui nous fait
C’est le Bon Dieu qui nous brise

Est-ce que rien ne peut arriver
Puisqu’il faut qu’il y ait une justice
Je suis né dans cette caravane
Et nous partons , allez viens
 
Et parce que ma peau est la seule que j’ai
Que bientôt mes os seront dans le vent
Je suis né dans cette caravane
Et nous partons allez viens….”

 

 

 

 

3 thoughts on “Et nous partons ….*

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s