Início » Uncategorized » Ainda no Faial

Ainda no Faial

Image

 

A minha aposta no Sábado , vendo as previsões meteorológicas , era que só havia voo na próxima Quarta . Não é que me queixe muito , foi como se tivesse apanhado uma promoção “compre um bilhete Lisboa-Flores e ganhe uma semana num hotel de 4 estrelas com pensão completa no Faial”…e felizmente não há nada à minha espera sem ser o cão. Quer dizer , há amigos e projectos e tarefas domésticas e agrícolas , mas o cão é mais importante , sente a minha falta , destruiu a porta da casa , perdeu peso ,  deve estar imundo e com uma falta desgraçada de exercício e atenção  , a consumir os seus pensamentos de cão com “mas onde é que está o gajo???”.

 

Toda a gente que está aqui retida encara isto muito filosoficamente e com relativa boa disposição , ninguém quer que a SATA corra riscos ,  contra temporais de semanas não há nada a fazer e os Florentinos estão mais do que habituados. Acaba por ser engraçado porque ao contrário de situações em que voos são atrasados em aeroportos internacionais retendo  massas anónimas de passageiros de mil proveniências aqui toda a gente tem amigos comuns , toda a gente é mais ou menos vizinha , toda a gente tem assunto de conversa . No dia 1 éramos 4 , fomos para o hotel numa carrinha , depois uma carrinha maior , depois um autocarro pequeno e agora já não cabe toda a gente no maior autocarro que há.

 

O presidente da câmara está cá , um dos nossos médicos também , mas toda a gente se cumprimenta mistura  , conversa e senta à mesma mesa com um à vontade e familiaridade que eu aprecio muito. Sociologicamente é muito interessante . 

 

Anteontem fui visitar o vulcão dos Capelinhos , para não dizer que do Faial conheço a marina e o aeroporto, fiquei impressionado não só com o cenário mas com o centro de visitantes que lá construíram .  Não morreu nem uma pessoa nem um bicho numa erupção que durou meses , é extraordinário.

Ontem quis ir ao Pico mas até as ligações marítimas estavam canceladas . Fui ao Café Sport , o famoso Peter’s e  continuo a ter com aquilo o mesmo problema que tive quando lá entrei pela primeira vez em 98 chegado das Bermudas : podes ser mais marinheiro que todos os estrangeiros que lá estão , mas se és tuga tens sempre uma recepção mais fria e indiferente, e isto repetiu-se todas as vezes que lá passei ao longo dos anos . Eu não queria propriamente uma fanfarra , aplausos ,  faixas  e bebidas a metade do preço , mas faz-me espécie ver qualquer borra botas do mar sueco ou alemão entrar ali e ser recebido como deve ser e eu entrar ali e…não ser. É o que se dizia há uns anos do Algarve , só os estrangeiros é que eram bem tratados , depois os algarvios viram a coisa a andar para trás e emendaram-se , aqui não há que emendar e um iatista estrangeiro vai sempre valer mais como cliente do que um português. Temos pena.

 

Esta manhã voltámos ao aeroporto , esperamos umas horitas e o  avião descolou , eu com uma apreensãozinha porque tinha visto as previsões mas tenho 100% de confiança no pilotos , pelo que é sem medos. A aproximação foi interessante , havia muita gente que não tinha tanta confiança no piloto e no material como eu pelo que havia nervos negros e lágrimas e uns transes e gritos ,  agarrada ferreamente ao meu braço ia aquela  que pode ou não vir a ser a mulher da minha vida , e eu pensava que se correr mal ao menos é uma boa maneira de ir.

O avião fez-se à pista mais de lado do que de frente e parei de respirar naquela fracção de segundo que levou ao piloto a decidir abortar a manobra , dar-lhe gás a fundo , ganhar altitude outra vez e voltar para o Faial.  Para as pessoas em terra que viram aquilo tudo com as famílias  ( à vezes inteiras)  lá dentro deve ter sido difícil. É que aqui vimos sempre os aviões a aterrar e levantar , às vezes mete medo.

 

Abri os sites de notícias mas aparentemente não se passa nada neste país além do enterro do Eusébio, sobre o qual  repito  o que escrevi aqui em 2011:

 

Acho o Eusébio uma figura simpática , mas como o próprio explicou há pouco tempo numa entrevista , a vida dele é o futebol e ele só sabe e só se interessa por futebol , nomeadamente o do Benfica. Nessa entrevista explicou também , com as suas razões , que não gosta do Sporting . Ninguém pensava o contrário e ninguém lho pode levar a mal , o Sporting também não gosta dele , não gostamos muito de acordos quebrados . Ninguém na minha geração viu jogar o Eusébio , o Eusébio nunca deu título nenhum a Portugal e os títulos do Benfica são do Benfica , por isso o homem é uma instituição , mas do Benfica.(…)As melhoras, apesar de ser o “uber lampião”  é um grande Português .”

 

A isto quero acrescentar hoje um  grande agradecimento ao Eusébio : o ter contribuído como mais ninguém para tornar Portugal um bocadinho menos racista , obrigando as pessoas a aplaudir , admirar e respeitar um preto , coisa muito difícil nos anos 60 , e ter-se tornado  um  Herói Nacional , há poucos países assim no mundo.E poucos homens  como o Eusébio.

Amanhã , depois da visita ao aeroporto e das horinhas de penitência quero ver se já dá para ir ao Pico.

 

 

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s