Início » Uncategorized » A vida começa aos 40

A vida começa aos 40

Quem primeiro disse esta parvoíce deve ter levado até aos 40 uma vida no mínimo insípida e no máximo triste. Apesar disso o aforismo permaneceu e generalizou-se , parte da busca incessante de conforto espiritual pelas pessoas que chegam à “meia idade” , grupo ao qual me juntei sem grande entusiasmo. A esperança média de vida de um Português é de 80, 9  anos e a de europeu é de 80, 4 ( dados daqui) , por comparação com 64 anos  em 1960 ( apesar deste e de mil outros sinais continuamos a ter que gramar com a hoste de cretinos que nos assegura que o Capitalismo e o Mercado são a nossa perdição e nunca fizeram nada de bom pela Humanidade) . 
Sendo assim e levando a expressão à letra , uma pessoa atinge a meia idade aos 40 e não pelos 50 como é costume admitir-se. Pela parte que me toca e pelas minhas contas , atingi a meia idade aos 35 porque não acredito que chegue a ver os 70 , e digo isto sem mágoa , angústia ou trepidação nenhuma. Estou aos 40 no topo da minha colina , olho em volta e não vejo ninguém a quem não olhe nos olhos , olho para trás e vejo uma subida bonita , olho para a frente e vejo uma descida suave e em paz. Aliás , posso dizer tranquilamente , porque já dediquei largas horas de reflexão a isto, que só não estou prontinho para ir já porque faço o que puder e for preciso para não morrer antes dos meus pais, por isso hei-de penar e gozar por aqui mais uns 20 anos , salvo um dos milhares de imponderáveis que nos podem sempre apanhar na curva. Tal como não tenho nem traços de entusiasmo por viagens que eram a minha febre aos 20 , por considerar que já vi que me chegue e sobeje , acredito que já enchi a minha existência e estou satisfeito. Satisfeito significando pronto.
 O outro aforismo , “plantar uma árvore , ter um filho e escrever um livro” , se fosse levado a sério levaria à constatação de que mais de 95% dos homens nunca realiza a sua existência plena , não por falta de filhos mas por falta de livros e árvores. Então os proponentes da “vida começa aos 40” acham que as nossas primeiras 4 décadas devem ser , ou são de uma maneira ou outra , uma espécie de aprendizagem e preparação para a vida que , segundo creem , está para começar. Isto é imbecil por razões tanto físicas como morais e espirituais. Tentando definir “vida” um pouco para além das funções biológicas que mantêm um corpo em funcionamento , pensamos nas interacções com o Meio e com os Outros. Estar vivo no seu Meio implica procurar conhecê-lo , compreendê-lo e moldar tanto as nossas acções às suas características como as suas características às nossas convicções. Implica uma busca e reflexão sobre o nosso lugar no Mundo , como Indivíduo , como Grupo , Etnia ou Espécie . Isto é para mim parte fulcral da Vida e quem apenas começa a ocupar-se destas questões aos 40 não está necessariamente perdido nem é uma besta mas leva um atraso considerável que vai condicionar muito , para pior , a segunda metade da sua existência. As relações com os outros são outra parte da equação da Vida , e também aqui triste de quem pensa que a vida começa aos 40. Sem querer tentar refutar uma noção que tenho em pouca conta ( a Vida sem Amor não tem sentido) , acredito que sem interacção com o Outro realmente não faz grande sentido , apesar do respeito e admiração que tenho pela vasta gama de eremitas , misantropos , monásticos reclusivos e malucos avulsos que levaram uma vida distante dos seus congéneres e nem por isso desprovida de sentido. Se ainda falamos de S.Semião Estilita , para referir um dos mais apanhados , uns 2 mil anos depois da sua morte , é porque algum sentido teve a sua vida , mesmo que tenha sido passada quase toda sentado em cima de um poste sem falar com ninguém. Esta interacção com os outros que é parte fundamental de uma vida sã e normal não começa aos 40 , começa no berço , e é o que fazemos a aprendemos nos primeiros 10 ou 15 anos de existência que nos vai tornar as pessoas que somos. É a aprendizagem das regras da Sociedade e da Convivência que vai moldar a nossa vida , e se não somos sociopatas essa Vida começa bem antes dos 40 , como testemunho disso lembremo-nos dos nossos melhores Amigos . Conhecemo-los aos 40? 
Do lado físico e biológico da questão , não há dúvidas de que se esperamos pelos 40 para “começar” a vida ou se esperamos que as coisas sejam muito melhores depois…estamos enganados porque o apogeu da máquina que é o nosso corpo já passou há muito quando chegamos aos 40 , idade em que , apesar da guerra travada em todas as frentes pelos que se ralam com isso , o declínio se torna evidente de dia para dia. Podemos viver saudáveis até aos 80 ou 90 , mas nada, nunca mais , nos dá a energia , força , frescura , resistência e capacidade de regeneração que temos aos 25. Há razões boas pelas quais as mulheres procriam só até certa idade , e essa idade não é 40 . Há razões boas pelas quais não há atletas de alta competição activos muito além dos 30. A menos que achemos que o estado do nosso invólucro e suporte físico é irrelevante na nossa vida , dizer que esta começa aos 40 é estúpido. Será então o lado espiritual da Vida que começa aos 40 , depois de termos as fundações solidificadas e de termos compreendido melhor ou pior o nosso lugar no mundo e o seu funcionamento ? Será que se diz isto porque aos 40 estamos finalmente em posição de independência face às nossas capacidades físicas e na posse dos dados todos que nos permitem avaliar a julgar as situações com a sensatez que necessariamente escapa à juventude? Porque já teremos coleccionado todas as experiências e os argumentos pro e contra , já teremos escolhido o nosso campo nas dialéticas , debates e escolhas , políticas ,metafísicas ou sociais?Porque já não estaremos sujeitos à impulsividade e a decisões irreflectidas , enfim , já sabemos o que queremos e como o atingir? É óbvio que não , nada disto é função da idade . A História da Humanidade está repleta de grandes homens e mulheres que tiveram vidas geniais , tremendas e marcantes e estavam mortos e enterrados aos 40. 
Finalmente , outro factor que desmente a teoria do começo aos 40 , se por um lado a irreflexão , impulsividade , ingenuidade e ignorância pura da Juventude nos levam a sítios em que talvez preferíssemos não estar e decisões que mais tarde vimos a lamentar , são esses sítios , essa decisões , essas derrotas e esses falhanços que nos fazem as pessoas que somos , sempre maiores do que as que nunca arriscam nem avançam para o desconhecido com a convicção e coragem dos ignorantes e a impulsividade mal fundamentada da juventude . Os que no fundo nunca chegam a viver. 
 Lamento a sorte daqueles que acreditam em aforismos como este e se poupam durante décadas convictos de que o melhor está para vir , se apenas conseguirem aguentar mais uns anos , à espera daquele momento ou altura em que finalmente a Vida vai começar . A vida começa quando saímos de dentro da nossa Mãe , nem antes , nem depois , é o que eu acredito. Recebi muitos votos de feliz quadragésimo aniversário e felizmente nenhum dos meus amigos ou familiares se lembrou de me dizer que “ a vida começa aos 40” , talvez por me conhecerem e saberem que no meu caso isso ia ser muito improvável. Por isso o único valor que posso talvez encontrar no votozinho de encorajamento é um conforto que se dá às pessoas que mal chegaram a viver nas suas primeiras décadas e esperam agora compensar isso . Boa sorte , há quem diga que nunca é tarde , eu tenho as minhas dúvidas.

3 thoughts on “A vida começa aos 40

  1. Eu li isto quando ainda estava em forma de rascunho (nem dei conta dos pontinhos no lugar dos números! tenso a apressar-me para a opinião de quem escreve, as provas ficam para os descrentes) e fiquei entre o indignada e o "tens toda a razão". Ando ali a concordar com isto no limite, assim em paralelo, sem lhe tocar. Não ia comentar, porque importa o quê? Mas como todos os dias me tenho lembrado disto e o meu cérebro é pequeno, precisa de espaço, vim cá deixar o pensamento. A parte que me levou para a indignação nem é culpa tua (converti-me ao "tu" desde que os meus explicandos deste ano deram para me tratar por "você" e não gostei). Lembrei-me de uma pessoa próxima que desde os 36 decidiu que era velho e, de facto, foi velho desde então, desistiu dele e agora nos 50 nem imagino como se sente. Ainda por cima, aos 36 passou por um divórcio. Aos 36 viu parte do que tinha construído desmoronar e ao mesmo tempo convenceu-se que estava velho e acabado. Acho que acabou mesmo. E todos os dias desejo que a ideia "a vida começa hoje" lhe desça, seja aos 40, aos 50, aos 60. Creio que as opções de cada idade são diferentes, se calhar vão mesmo escasseando, mas encontrar um caminho descendente é perigoso. Isto porque tenho visto pessoas que começam coisas com diferentes idades e são bem sucedidas e muito mais felizes do que o que aos 36 decidiu que era velho. A ex-mulher desta pessoa continuou a estudar, começou o auge da carreira dela, aos 50 tirou outro curso e agora trabalha nessa área. Com isto, penso que se a frase "a vida começa aos 40" der ânimo a quem julga que já não tem mais nada para construir aqui, então que se use. E se a pessoa que a ouve pegar nela por este lado, então limpou a frase do ridículo. Se pensarmos naquela mulher que aos 40 perdeu o marido e os três filhos num acidente de automóvel… Não terá ela uma vida ainda de oportunidade para onde virar as esperanças? Não é possível fazer outro cume, ainda que mais baixinho do que o anterior? Morreu ali com a família, só porque tem 40 ou mais? E o homem de 40 que se casa com uma mulher mais nova e começam a família, quem é que o convence que a vida não começa quando vê o filho pela primeira vez? Acho que temos várias vidas dentro da mesma, não lhes chamo assim, chamo fases ou coisa do género, mas as pessoas gostam de palavras mais dramáticas (penso agora no uso que dão à palavra coração).Mas ficou implícito que acho a frase ridícula, pois acho, porque nela vejo a forma como nos educamos e crescemos. Porque é que é se vive agarrado à ideia que se vai começar tudo de novo? Desde pequenos agarramo-nos a rascunhos. Se nos enganamos, arrancamos a folha e fazemos de novo. Se queremos as coisas bem-feitas, fazemos um rascunho e passamos a limpo. Nas pequenas acções aprendemos o padrão para as maiores, acho. Acredito que muitos andem a viver com a sensação que vão em modo rascunho, pensando: chegando ao auge, passo a limpo e faço a sério. Acontece que pensnado nisto aos 20, ninguém sente os quarenta, ninguém pensa na altura em que há muito mais passado do que perspectiva de futuro. E então caem na velhice dos 36. A frase terá o intuito de remediar o desapontamento, não? Eu aos 21 senti o choque. Imagino como seria se só o tivesse recebido aos 36. Por fim, leio este texto e só tenho vontade de ser omnisciente e conseguir ver se te estás a privar de muito ao pensar numa vida em monte e não em cordilheira. Talvez porque, se eu escrevesse um texto assim, seria consequência de um ligeiro amuo com a vida, como que a dizer: "és cabra, pois és, mas eu já me dei o coice, haha, toma, vinhas cá, não era? pois dei-mo primeiro!" Quando eu passar os quarenta, volto…

    Gostar

  2. Humming , obrigado pelo comentário , é bom saber que as coisas que escrevemos fazem alguém pensar e ponderar coisas importantes , concordando ou discordando aqui ou ali. Como eu disse , se alguém teve uma vida marcada pela desilusão, drama ou tristeza até aos 40 , faz todo o sentido pensar que as coisas começam aos 40 , porque devemos sempre pensar que coisas boas estão para vir ,senão mais vale pendurarmo-nos logo numa àrvore. Tal como acho um bocado ridícula a frase "a vida começa começa aos 40" gosto muito de " hoje é o primeiro dia do resto da tua vida" …Vê lá se voltas antes dos 40 🙂

    Gostar

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s