Início » Uncategorized » Na água

Na água

 

Acho sempre muita piada aos planos e projecções dos proprietários , e acho menos mas ainda assim alguma às minhas próprias projecções. Então por esta altura já devia estar na Jamaica mas só hoje é que o barco foi para a água , e com muito trabalho para fazer ainda. Este barco é o número 3 e o primeiro em versão proprietário , e isto quer dizer que não há falta de arestas para limar . Pior do que isso, esta casa já há mais de uma década que constrói catamarans decentes e honestos desde 38 a 46 pés. Não contentes com isso, e como a maioria dos estaleiros , decidiram  subir um degrau no mercado e chegar ao pessoal do papel mesmo a sério ,  que compra barcos maiores , e desenharam um 58 pés , que são mais ou menos 18 metros e desloca 25 toneladas vazio. Estes barcos já tem sistemas mais evoluídos , e meteram aqui alguns que saíram uma autêntica cagada , um caso clássico de alguém que quer fazer mais do que sabe. Esta rapaziada , e estão longe de ser os únicos , instala coisas como plataformas hidráulicas submersíveis para o tender ( o barquinho auxiliar) estando muito longe de ter a experiência e capacidade de engenharia para o fazer decentemente. Resulta a tal cagada que os técnicos aqui estão há 4 dias a tentar limpar , e hoje fomos para a água com o trabalho a meio . Amanhã vamos rio abaixo fazer ensaios de mar e depois para outra marina mais perto do mar onde as senhoras vão trazer as camionetas de tralha e merdas e frivolidades que andam por aí a comprar com uma febre porque acham que aqui cabe tudo e que nada me estorva. É um esforço enorme conter os nervos quando me vêm dizer por exemplo se não posso ter os reservatórios de gasóleo extra de 200 litros cada noutro sítio porque assim não chegam bem ao grelhador , dá-me logo vontade de lhes dizer o que é que acho mesmo do grelhador eléctrico e das comprinhas todas , mas um gajo respira fundo , sorri , não diz nada e faz o que tem que ser feito. Não tenho nada contra os ricos só por serem ricos , longe de mim , até espero que o seu número aumente , mas custa-me sempre um bocadinho ver como este pessoal gasta sem pensar muito   em 15 minutos o que dava para me sustentar um mês , mas tudo bem , o que já me enerva mais é quando essas manias me estorvam e atrasam o trabalho .
De resto , já encontrei os amigos todos que queria ver nesta terra , já visitei os bares onde costumava ir ,  parece que foi ontem que estava a alugar uma casa em Las Olas , com o meu jeep clássico ,  cheio de sonhos americanos e convencido de que tinha uma noiva . Gosto desta terra mas   é-me impossível esquecer que passei aqui  o pior ano da minha vida  , a cada esquina há uma recordação , boa ou má , é  uma mistura de memórias um bocado insalubre.  Estou deserto por me ir embora e se passarem mais dois anos e meio sem cá voltar vou ficar bem contente.

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s