Início » Uncategorized » Adiamento

Adiamento

Estava de bilhete comprado , malas feitas e casa desfeita para partir terça feira numa viagem de mês e meio . Este é o último mês nesta casa onde morei dois anos , tenho tudo embalado , também não é grande coisa , e a cozinha estava programada até à ultima cebola e último tacho a usar antes de me ir embora , para deixar tudo razoavelmente limpo e desocupado , não desperdiçar nada nem ter que comer fora.
Mudar de uma casa para outra casa em obras é difícil , se queremos deixar as coisas bem embaladas e arrumadas e se a casa em obras não tem acesso de carro. Já tinha quem me fosse dar comida ao cão e às ovelhas todos os dias , o cão  já na fase de habituação à situação nova , de estar numa corrente e num “troley” de dez metros à volta da casa, na sua função de guarda , a comer uma vez por dia , na sua casa que , involuntariamente e como não podia deixar de ser , reflecte o dono. As ovelhas , entre vendidas , quase dadas e mortas passaram de 9 a 3 , e foram tosquiadas ontem , para o ano espero já tosquiá-las eu.
 As obras , paradas e arrumadas , faltando muito pouco para a habitabilidade e o meu plano era , regressando das Américas com algum no bolso , qual clássico , acabar aquilo em duas semanas enquanto acampava lá . Tinha um envelope com uns  dólares para a viagem , fininho  demais para o meu gosto , e os euros necessários para viver aqui até terça feira , deixando na conta o necessário para o débito da luz e nada mais. Os livros encaixotados , os da biblioteca devolvidos , os para a viagem no fundo da mala , de fora só o necessário até terça . Enfim , tudo organizadinho quando recebo um telefonema do dono do barco , e sucede que a data de disponibilidade do barco para a viagem passou de dia 22 para dia 5 do mês que vem. Isto chocalha logo um bocado a vida de uma pessoa , e não é só a minha , o meu tripulante americano já está na Florida e recusou trabalhos que podia ter feito , para poder estar lá a tempo , e agora tá encravado por quinze dias , sem compensação de espécie nenhuma , por ser um precário flexível numa profissão ultra desregulada , espécie fundamental ao funcionamento disto . Eu , um bocadinho mais acima na cadeia alimentar , tenho por força do contrato assinado direito a uma compensação pelo atraso que aplicada a 15 dias ia-me quase render tanto como a viagem toda. Não tendo nenhum apoio sindical para me orientar , prefiro pedir ao patrão que cubra os custos com as alterações aos bilhetes de avião e me assegure um regresso expedito aqui no fim da viagem a invocar logo à partida cláusulas contratuais para pedir indemnizações ainda antes de ter feito alguma coisa. Isto costuma resultar muito melhor no fim , e as compensações chegam a tempo , nem sempre em dinheiro , e são dadas de boa vontade e com gosto , o que para mim é sempre melhor do que as compensações obtidas por exigência , mesmo que os números sejam maiores.
  Agora tenho aqui 15 dias inesperados à minha frente , a mudança já vai a meio canal , como se diz aqui , e apesar de não ter condições do outro lado , já não volto atrás , vou acampar antes do previsto , e a ideia agrada-me muito. Deve ser dos dias lindos que finalmente chegaram.

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s