Início » Uncategorized » Animalismo

Animalismo

Não sei o que aconteceu ao cão que matou o bebé , nem me interessa. Se a petição surtiu efeito e o bicho pode viver com alguém que sabe o que é um cão , melhor , se foi abatido , tudo bem. Se os inenarráveis donos do cão estão presos , melhor , se não lhes aconteceu nada ,  é Portugal. 
O assunto pelos visto não encerrou , e o Daniel Oliveira , que levou porrada de alto a baixo sobre as suas  análises sobre o assunto , como por exemplo aqui , resolveu repescar a polémica , devia estar com falta de tema .
 Escreve então no Expresso que o abaixo assinado para salvar o cão nos fala de uma civilização desnorteada . Entre outros pontos critica os “animalistas” , categoria que  não conheço  bem mas ao que leio deve englobar as pessoas que acreditam e militam numa igualdade de direitos entre humanos e animais e recusam a excepcionalidade da espécie humana . Não conheço ninguém assim , é provável que existam em Lisboa alguns , quanto mais longe de animais viverem mais provável é que acreditem nisso , alguns  intelectuais  de esquerda que veem e compreendem  toda a animalidade  do mundo nos seus gatinhos, mas acho que quem criou e assinou a tal petição apenas queria salvar um bicho e não estava necessariamente a defender a igualdade entre homem e animal, tal como o Daniel Oliveira quando defende o direito ao aborto não está a defender o direito a matar , assim só.
Foi por atribuirmos à vida de todos os seres humanos um estatuto absolutamente excepcional que a escravatura nos pareceu inaceitável. Exatamente porque se assumiu que o homem tem a potencialidade irrepetível de ser livre.”
A escravatura não acabou por causa do estatuto excepcional atribuído à vida humana  , como ele imagina. Acabou (onde acabou) por duas razões , a primeira é que era economicamente inviável ,  a segunda foi  o reconhecimento (levou muitos séculos mas chegou-se lá , no mundo civilizado) da igualdade fundamental entre os Homens . Não teve a ver com reconhecer nenhuma excepcionalidade em relação a outra espécies , foi por reconhecer a igualdade entre a nossa . O parágrafo seguinte:
“Ao colocar as relações humanas no mesmo patamar que as relações com os animais a escravatura torna-se aceitável, porque desprezamos essa excecionalidade que a liberdade humana nos confere. Se eu sou dono de cães e de gatos, numa relação necessariamente desigual – e que só pode funcionar se for desigual -, porque raio não hei de ser dono de pessoas? Se eu mato animais para me alimentar, porque raio não hei de matar seres humanos para garantir a minha subsistência?”
Em  resposta a estas astutas e pertinentes perguntas retóricas , posso resumir: você é igual às outras pessoas por isso não pode ser dono delas , nem as matar para garantir a sua subsistência. Não é por ser excepcional em relação às outras espécies , coisa que também está estabelecida há uns séculos, é por dever haver igualdade entre os membros da nossa.
Para este pensador , assinar o abaixo assinado foi “perigosíssimo do ponto de vista filosófico” , e eu chegado aqui reconheço que não tenho estofo  para entrar nesse debate , e vou mas é tratar das minhas ovelhas e fazer o meu cão potencialmente assassino correr atrás do carro pelos montes , onde não há traços de animalistas nem peticionários nem agitadores  que têm que escrever sobre tudo e mais um par de botas se isso lhes for desculpa para avançar a sua agenda política .

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s