Início » Uncategorized » Movimentos Contra a Crise

Movimentos Contra a Crise

O governo montou um site chamado “o meu movimento” a convidar as pessoas a dar ideias para apreciação e discussão pública. O promotor da que tiver mais apoiantes ao fim de não sei quanto tempo vai almoçar com o Primeiro Ministro e expor-lhe o seu plano. Acho óptimo , devia ser expandido , anunciado na televisão e rádio e alargado o prazo e o “prémio” a encontros com outros ministros , consoante a área da proposta . Podem-me dizer que é uma operação de relações públicas , é e também fazem falta , mas é obviamente bom , a não ser para quem desconfia das capacidades do cidadão que não se move em organizações partidárias , que pode nem ter opinião política formada mas é atento e pode olhar para uma coisa que está mal e pensar numa maneira de a resolver , e se lhe derem oportunidade até a desenvolve e estrutura.
No meio de tanta ideia que já apareceu e de tantas que ainda estão para aparecer ,algumas imbecis e impracticáveis , a maior parte quer dinheiro sob a designação de “dignificação” ou “melhoramento” , aparecerem até ver 985 propostas , até há quem queira acabar com a “economia baseada em recursos” , o que certamente seria interessante e inovador , mas há uma que me parece estupenda , e que apoio sem reservas: a adopção de uniformes em todas as Escolas Públicas do país. O senhor que o criou apresenta a medida como “eliminar vícios do consumismo” , o que é um bocado redutor , e não se explicou muito bem , o que é pena . Vantagens :

Desincentiva-se (para não dizer acaba) a distinção e discriminação entre alunos baseada na roupa que vestem . Essa pressão social das marcas é perniciosa , acho que isto é consensual , e se toda a gente vai para escola vestido de igual , especialmente desde pequenino , há mais igualdade onde ela mais conta , nos bancos da escola onde se aprende a ser gente . Há-de sempre haver os que têm nikes e outros que não , mas se anda tudo de sapatilhas brancas pouco se nota.
A poupança para os pais é tremenda , tanto para os que apenas querem que os seus filhos andem limpos e apresentáveis como para os que fazem dos filhos montra do seu gosto e poder de compra. Dois uniformes para um ano lectivo inteiro , e que ainda podem ficar para os irmãos , são centenas de euros de poupança.
As escolas têm mais facilidade em identificar e controlar as hordas , e aproveitam para instilar orgulho na sua escola que os alunos devem ter. Os uniformes ajudam a isso , e até são bons para os rebeldes , sai muito mais barato e simples infringir as normas e queixarem-se da opressão.
É uma maneira muito eficaz e simples , quer-me parecer , de prestar apoio social aos alunos mais pobres , com uns 200 euros por ano (não fiz as contas , parece-me) compram-se dois uniformes , e com essa quantia anual tão pequena faz-se uma diferença grande no orçamento das famílias e na dignidade dos alunos mais pobres . Acho que é um investimento com muito retorno.
As escolas podem escolher se querem desenhar os uniformes ( tantos professores de artes visuais e milhares de alunos desejosos de projectos certamente conseguem) ou adaptar um desenho a partir de um modelo geral , mas quanto mais independentes nesse aspecto mais serviço dão ao textil nacional e negócios locais. Não é re-inventar a roda , fazer passagens de modelos ou ter uma ideia original para o uniforme , toda a gente tem uma ideia muito clara do que é um uniforme escolar tal como toda a gente tem uma ideia muito clara da farda de um enfermeiro ou hospedeira , apesar das centenas de variedades que há.
Hoje os uniformes têm o efeito de conceder uma real ou aparente excelência , superioridade e distinção aos colégios privados , junto do público em geral e dos dos próprios miúdos . Não tenho absolutamente nada contra o ensino privado e é muito necessário , mas adorava ver , de um ano lectivo para o outro , todos os alunos do País a ir para a escola vestidos de alunos.
Desvantagens? Não vejo. Há-de haver objecções , os sindicatos terão forçosamente que ter várias e gostava de as conhecer . Dado que é uma medida que não afecta absolutamente nada os professores , nem nos seus deveres nem obrigações , parece-me que o sindicato dos professores não tem por onde lhe pegar , mas eu já ouvi o chefe do sindicato dos professores indignado contra uma medida qualquer que o Governo queria implementar e que já não me ocorre , mas não me esqueço das suas palavras : “ninguém sabe qual pode ser o resultado desta medida!”. Ou seja , ele também não sabia se podia ser bom ou mau , obviamente o que estava em causa ali era que havia uma medida do governo , que pela sua natureza exige oposição.
Existirão objecções e dificuldades de implementação , mas acredito que é daquelas coisas que podia ser mudada com um meia dúzia de parágrafos ( falo sujeito a ser severamente corrigido) e pode fazer uma grande diferença no curto e longo prazo , não apenas pela poupança agregada das famílias nem pela eficiência da gestão ou melhores resultados dos alunos mas muito mais pela valorização da igualdade desde pequenos. Não vejo nenhuma objecção válida que alguém possa ter nesta altura , além dos próprios alunos . Esses naturalmente só têm que ouvir , dos pais : tens 12 anos , não tens voto nessa matéria.

PS: o movimento que vai provavelmente “ganhar” este concurso é um pela proibição das Touradas. Pedem-se ideias para combater a crise , oferece-se uma para combater um espectáculo , arte e ofício que uma minoria não aprecia , destruir uma indústria e uma raça animal e chatear centenas de milhar de pessoas , com impacto económico negativo para o País . Acho que não era esse o objectivo do exercício.

PS2 , 4 Outubro 2016 – mudei de ideias e sou  hoje sou completamente contra as touradas . Ou encontram maneira de se divertir sem maltratar os touros ou acabe-se com a festa.

Anúncios

5 thoughts on “Movimentos Contra a Crise

  1. Os uniformes,é daquelas questões que pode dar para os dois lado..por um lado restringe a liberdade individual, por outro facilita a vida a pais e nas escolas…No jardim escola usávamos "bibes", e acho que aquilo facilitava e não fazia mal a ninguém

    Gostar

  2. Apoio as fardas a 100%.Apesar de não serem baratas, acaba por se poupar na outra roupa, uma vez que já não é precisa tanta quantidade. Acabar com a "farda das marcas" seria uma medida com efeitos positivos a longo prazo. Nos escuteiros, por exemplo, todos de igual, todos bem vestidos. Quem tem "classe" não precisa de roupa de marca;quem não tem, não há marca que lhe valha. É isso que os miúdos precisam de aprender urgentemente! Bjs RV

    Gostar

  3. Pingback: Eleições | Ave de Arribação

Responder

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s